CONTADOR DE VISITA

quinta-feira, 4 de março de 2010

ANJOS-SANTOS-ORAÇÕES-TERAPIAS-BANHOS-INCENSO-CHAKRAS-PEDRAS-REIKI-FENG-SHUI. -DICIONARIOS ETC..



















Anjo (mensageiro) é designação de encargo, não de natureza, se perguntares pela designação da natureza, é um espírito;


se perguntares pelo encargo, é um anjo:

é espírito pelo aquilo que é.

E é anjo pelo aquilo que faz."

Os Anjos são criaturas puramente "Espirituais", são dotados de inteligência e de vontade: são criaturas pessoais e imortais. Superam em perfeição todas as criaturas visíveis . Eles existem desde o começo dos tempos e já se encontravam no jardim do Éden antes que Adão e Eva, fascinados, explorassem esta ampla terra a nós dada por Deus, e depois que os primeiros humanos foram expulsos do éden por terem provado do conhecimento do bem e do mal, os querubins, que são uma das três ordens de anjos mais próximas de Deus, montaram guarda na porta oriental.

Suas espadas de fogo viraram-se em todas as direções para impedir-nos - Adão e Eva - de voltar para provar também da árvore da vida eterna. Um Anjo é um guardião, um mensageiro do Céu. O Céu é a origem dos milagres, onde o amor existe como energia curativa pura e incondicional, e onde os seres humanos são encarados como uma espécie protegida dotada de livre-arbítrio. Um Anjo pode levar o reino dos Céus aos seres humanos na terra se o desejar e estivermos dispostos a aceitá-lo.

Eles nos socorrem, nos ajudam, nos ungem de calma e serenidade. São portadores de mensagens ou de esperança. Eles nos guiam, nos ensinam, respondem a nossas orações, nos conduzem na morte. E sempre estão a serviço de Deus, e não deles mesmos.

Os anjos são nossos companheiros por toda a vida, por isso, sempre confie neles, pois assim também estará confiando em Deus.
















OS ANJOS A SERVIÇO DAS PESSOAS.

Os Anjos estão a nossa disposição, a nosso serviço. Basta que solicitemos sua ajuda, seu apoio, sua orientação que eles as entregarão a nós. É difícil para nós entendermos isto. Nossa visão de Deus, de seus Anjos é de que, por serem superiores, devemos nos subordinar a eles.

A pessoa quando atinge uma posição superior age com autoridade autocrática, manda, não pede; se impõe, não se humilha; é servido, não serve. Os Anjos, ao contrário, quanto mais iluminados, mais humildes, mais se entregam ao serviço do homem na construção do bem, do amor e da sabedoria.

Sendo assim, os Anjos de Deus não exigem subordinação nem impõe condições, para ajudar as pessoas. Aqueles, indicados para atuarem junto a humanidade terrena, têm como função ajudar com dedicação e humildade. As únicas condições para receber a ajuda dos Anjos são a fé e o amor no coração. Não existem horários, locais, nem momentos. Os Anjos estão à sua disposição. Creia nisso e com fé e amor, solicite a ajuda deles.

O ANJO DA GUARDA



Os Anjos estão acompanhando você em todos os momentos. É importante que isso fique bem claro. O que denominamos Anjo da Guarda é realmente seu Guardião. Porém, ele não interfere no seu livre arbítrio. No seu livre arbítrio está a sua vontade de querer que ele auxilie, ajude e ampare a você.

Cabe a você sentir sua presença, solicitar o seu auxílio, pedir que ele o ampare. Para melhor agir você precisa saber qual a razão de sua presente vida. Tudo no mundo tem uma razão de ser; do mais ínfimo inseto à maior criação que a vista humana alcança. Tudo no mundo é, também, ação e reação. Todos os seus atos, e isto faz parte do seu livre arbítrio, levam reações positivas ou negativas.

É por isso que você precisa saber a razão de sua vida, para que aja de forma adequada, em benefício de seu presente e de seu futuro, para que as reações de seus atos sejam exatamente aquelas que você precisa.

Você segundo os Anjos de Deus, está aqui para adquirir luz espiritual, com o aperfeiçoamento de seus atos, pensamentos, palavras e obras de vida. O Anjo de Deus, o seu Anjo da Guarda, está junto de você para ajudá-lo nesse aperfeiçoamento. Ele é portador do amor, da paz, da humildade, da simplicidade, da pureza e da retidão. Está, também, preparado para dar-lhe as linhas mestras da sabedoria e da justiça, essenciais no seu comportamento, nas relações com seu próximo, pois esses predicados, unidos ao amor, levam à fraternidade.

















Anjo do dia.



Vinte e quatro horas por dia, 365 dias por ano, estas são as horas propícias para invocação dos Anjos de Deus. Marcar hora e minuto para contato com os Anjos é o mesmo que acreditar que eles vivem condicionados à presença do tempo e ao relógio mecânico aos quais nos subordinamos na terra.



O que na realidade você deve fazer, em seu próprio benefício, é manter uma constância diária, no que diz respeito a um horário para suas orações e meditações dirigidas aos Anjos e a Deus. Essa hora deverá ser aquela que lhe seja mais propícia e que lhe permita permanecer tranquilamente, por tempo prolongado, em meditação e oração.



Além disso, a qualquer momento em que seu coração e sua mente estiverem voltados para a construção do amor, do bem e da fraternidade seu Anjo da Guarda, e também outros Anjos de Deus, estarão com você trabalhando para seu crescimento espiritual e buscando realizar seus pedidos.



Faça-os com fé, com amor iluminando todo o seu ser. Se você deixar nas mãos de Deus a realização de seus pedidos, apenas aqueles que forem para o seu bem serão realizados. Caso contrário, você pode utilizar seu livre arbítrio, todos seus pedidos poderão ser realizados, desde que você saiba como pedir, porém não deverá depois culpar à Deus ou aos outros pelas consequências que advirão.

Lembre-se que : "tudo far-se-á segundo a sua vontade."

Abaixo relacionamos alguns Anjos que podem ser invocados nos dias da semana, o que não impede que você faça outras orações dependendo de sua necessidade.



Dias da Semana:

Domingo - Anjo de infinita Luz

Segunda - Anjo Mensageiro

Terça - Anjo da Energia Divina

Quarta - Anjo da Cura

Quinta - Anjo da Justiça Divina

Sexta - Anjo do Amor

Sábado - Anjo da Proteção



















Os Anjos na Bíblia

Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento estão cheios de histórias que citam Anjos. Eles sempre se apresentam para trazer uma mensagem de Deus, para dar uma boa-nova e esperança aos que sofrem. Não importa o teor da história, os Anjos estão sempre lá, nos orientando, nos dando forças ou até nos testando, como é o caso do Anjo mau, conhecido como Lúcifer, que depois virou Satanás.

O Anjo com Maria


Nascimento de Ismael


Deus prova Abraão


Nascimento de Sansão


Salmo 91


Monte das oliveiras


A Ressurreição


Rei de Tiro




Nascimento de Jesus


Sonho de Jacó em Betel


Gideão


Daniel na cova dos leões


A tentação de Jesus


Libertação de Pedro


Lázaro e o rico








Como saber o nome de seu Anjo

Segundo a Bíblia, existem milhares e milhares de Anjos, porém somente três são chamados por ela com seus nomes: Gabriel, Miguel e Rafael. Os antigos hebreus acreditavam em uma complexa hierarquia angelical em que cada um de seus componentes possuía um nome próprio, pois dentro do misticismo judaico o nome estava revestido de uma importância capital.

Todas as ordens místicas possuem um ritual de iniciação, em que o noviço adota um novo nome. É uma representação de seu nascimento para a ordem, e por meio dela, para uma nova vida. Esse nome significa novos poderes, novos conhecimentos e maiores conquistas espirituais.

Assim, o ato de nomear alguém ou algo parece ter importante significado. A invocação dos Anjos da antiguidade judaica era feita pronunciando-se seu nome, em certos momentos e em determinadas condições.

O ato de descobrir o nome do nosso Anjo da guarda pode também ser considerado uma espécie de iniciação, como o recebimento de um código que nos dará acesso a novos níveis de consciência. Essa descoberta talvez constitua o ponto crucial da relação com o nosso Anjo custódio. Se levarmos em conta que a imensa maioria dos seres humanos não é capaz de perceber os Anjos de uma maneira sensível, qualquer comunicação que de um modo inequívoco venha deles adquire uma importância capital. E entre essas comunicações, uma das primeiras , e a principal, é a nomeação do nosso Anjo da guarda. A partir desse momento, esse nome nos permitirá estar em permanente contato com ele, tornando a comunicação muito mais fácil, já que nossa fé e nossa segurança terão aumentado consideravelmente.

Existem diferentes métodos para averiguarmos o nome do Anjo da guarda, um dos melhores é que, a cada noite, antes de dormir, seja estabelecido um contato mental com nosso Anjo, pedindo sua ajuda durante o sono, para que sejam solucionados os problemas que naquele momento nos estão afligindo, quaisquer que sejam eles. Durante o dia, devemos afastar momentaneamente os pensamentos do trabalho - ou daquilo que estivermos fazendo - e enviar pelo menos uma saudação a ele, aproveitando para lhe pedir que nos ajude sempre, a qualquer momento e em qualquer situação.

À noite, nessa espécie de oração ou comunicação mental, devemos pedir-lhe que, se ele considerar o momento conveniente, revele seu nome para que a nossa comunicação e torne melhor, estreitando dessa maneira a união já existente entre nós.

O normal é que durante o sonho ou pela manhã, logo ao acordar, o nome do nosso Anjo surja claro e distinto na nossa consciência. Não devemos esperar um nome bíblico, nem forçosamente um terminado em "el". Poderá ser um nome muito conhecido ou um que jamais ouvimos na vida. Poderá ser um nome estrangeiro ou um diminutivo popular. Também pode surgir algo que não pareça nome, mas que nós automaticamente identificaremos como sendo o do nosso Anjo. E a partir desse momento teremos uma forma de invocá-lo, de iniciar a comunicação com ele. Devemos dar as graças e estar dispostos a começar um novo, alegre e esperançoso dia

Como obter ajuda do anjo da guarda.

Os Anjos podem mudar sua vida. E tudo o que terá de fazer é pedir que eles o ajudem. Apenas isso. Vamos considerar alquimicamente essa decisão, analisando suas quatro condições necessárias: querer, poder, saber e ousar.

Querer Dou como certo que você quer entabular essa comunicação e que deseja realmente pedir ajuda aos planos superiores da existência. O querer é o motor de tudo. E se esse motor falhar ou inexistir, não haverá possibilidade de atingirmos a meta nem de obtermos resultado algum, por muito que essa meta e esses resultados tão desejados estejam nos esperando após a primeira curva do caminho.

Poder todos podemos. Nem mesmo o fato de não se acreditar na existência dos Anjos será um impedimento para recorrermos a eles e nos beneficiarmos de sua ajuda. É mais do que certo que o poder da fé é enorme e que ela "move montanhas", mas nesse caso seu papel - embora ajude a estabelecer a comunicação - não é primordial. Não estamos aqui tratando de nenhum tipo de "auto-ajuda", "auto-programação" ou "auto-hipnose", mas sim de pedir - e obter - o auxílio de seres tão reais como nós, mesmo que nossos sentidos não sejam capazes de percebê-los.

Saber -na realidade, não existe protocolo nem normas estabelecidas. Qualquer chamada, qualquer tentativa de nos dirigirmos a eles que seja sincera e parta do coração chegará, será ouvida e atendida. No entanto, para evitar interferências é bom ter as seguintes recomendações em mente, que não passam de leis universais aplicadas a este caso em particular.

1. Evitar a pressa e a precipitação. Mesmo que as chamadas urgentes e desesperadas sejam prontamente atendidas, o contato com nosso Anjo da guarda - ou qualquer outro - se realiza melhor em uma atmosfera de calma e tranquilidade, tanto interior como exterior.

2. Lembrar-se sempre do imenso poder criativo da palavra. A fala inconsciente e ociosa contém sempre um perigo, e esse perigo se multiplica por mil quando os termos empregados têm uma carga transcendente ou divina. Na Religião judaica, a proibição de pronunciar o nome de Deus não precisa de justificativa. Até hoje, nos países de língua francesa, a expressão Nom de Dieu!, que para nós soa muito inocente, é considerada uma das piores blasfêmias a ser pronunciadas. E precisamente um dos mais frequentes abusos das palavras são as blasfêmias e as maldições. Por isso é conveniente evitarmos a companhia daqueles que costumam contaminar o espaço com palavras ociosas, para que a energia positiva não se distancie dali. É importante abster-se do emprego inconsciente daqueles termos que se referem ao mais sagrado: Deus, Jesus, a Virgem e todas as combinações de letras que nos ligam, de um modo ou de outro, aos planos superiores. O uso dessas palavras sempre provoca um efeito, e sua utilização em momentos de cólera ou rancor tem a mesma consequência de jogar uma pedra para o alto e ela, ao cair, atingir nossa própria cabeça. Tudo irá melhor na nossa vida se reservarmos as palavras importantes para momentos importantes.

3. Empregar sempre o tempo presente em nossos pedidos. No mundo dos Anjos não existe passado nem futuro; o sábio sufi Nasafi escreveu há mais de 1300 anos: "Os Anjos estão no mundo invisível, eles mesmos são o mundo invisível. Nesse mundo não há ontem nem amanhã, nem passado nem ano presente nem próximo ano. Indiferentemente, 100mil anos passados e 100 mil anos futuros estão presentes. Já que o mundo do invisível não é o mundo dos contrários, a oposição é apenas um produto do mundo visível. O tempo e a dimensão temporal existem somente para nós, filhos das esferas e das estrelas, habitantes do mundo visível. No mundo invisível, não há tempo, nem dimensão temporal. Tudo o que existiu, existe e irá existir, está sempre presente". Portanto, devemos nos esforçar para não utilizar o passado e o futuro em nossos pedidos, a fim de evitarmos que seja difícil para o nosso Anjo captá-los. Lembre-se de que ele só conhece "o agora".

4. Expressar-se sempre de uma maneira positiva. Por exemplo, jamais devemos pedir: "Que eu não perca meu emprego" ou "Que meu marido não morra", e sim, pedir aquilo que de fato desejamos, de forma simples e direta: "Manter nosso trabalho" ou "que meu marido tenha sempre saúde e que o amor reine em nosso casamento". Ao utilizarmos frases negativas, mesmo que de maneira inconsciente, já estaremos imaginando a perda, a derrota, e será isso o que transmitiremos aos planos mais sutis da realidade e aos seres que atenderão às nossas súplicas; como consequência, é bem provável que seja isso o que obteremos no final.

5. Considerar o assunto terminado, até incluindo no pedido agradecimentos por já ter sido resolvido o problema apresentado. Essa é a forma mais efetiva de eliminar as dúvidas, que com certeza também seriam transmitidas, criando obstáculos em todo o processo. Trata-se de evitar por todos os meios que, enquanto nos dedicamos a fazer o pedido da melhor maneira possível, nossa mente esteja, na realidade, transmitindo: quero isto, mas não tenho muita certeza de que este pedido servirá para algo. Qual das duas idéias os Anjos deverão captar?

6. Sermos muito cuidadosos, pois receberemos exatamente aquilo que estamos solicitando, com toda uma série de implicações- inerentes ao fato ou ao objeto desejado - que talvez não consigamos imaginar. Convém compararmos as circunstâncias e as situações da vida com uma moeda: é impossível ter uma moeda com apenas uma face. Quem quiser possuí-la, forçosamente terá a moeda com duas faces.

7. Sermos claros e concisos, evitando as incongruências. Os Anjos não gostam de ouvir bobagens. Nunca devemos cair no absurdo de brincar com orações, como, por exemplo: "Senhor, dai-me paciência, mas a quero já"; nem de fazer pedidos malucos como o de um marido que deseja que a esposa lhe seja fiel, enquanto ele a trai com diversas amantes; nem de ter falsas atitudes como a de um ladrão profissional que assiste à missa e comunga todos os dias antes de iniciar sua jornada de "trabalho".

8. Finalmente, é importante dar as graças. Isto fecha e conclui o ciclo. A ação de agradecer consolida o favor obtido e nos confere título de propriedade sobre ele. Omitir o agradecimento é deixar aberto um círculo, pelo qual a energia pode escapar deixando efeitos indesejados.

Ousar - o passo mais decisivo é ousar a abordagem de um tipo de comunicação e de relação totalmente diferente. O primeiro passo é ousarmos pensar que, mesmo que nosso sentidos não captem os Anjos, existe a possibilidade de que sejam uma realidade e de que uma comunicação deles conosco é perfeitamente possível. Quem já possui essa crença precisa evitar acreditar que se trata de algo próprio de sua Religião. Não é assim. Estamos falando de uma realidade que supera e transcende todas as religiões. Por isso é conveniente desprender-se de todo sentimento de exclusividade religiosa. De imediato, devemos deixar de nos sentirmos privilegiados porque professamos a "verdadeira" religião. Todas as religiões são verdadeiras para seus seguidores e todas são falsas para os demais. A crença que nossa religião é verdadeira e as demais falsas será apenas um obstáculo no caminho do nosso progresso espiritual - e da nossa salvação -, um obstáculo que, mais cedo ou mais tarde, teremos de eliminar.

Os que não acreditam que os Anjos existem - e que eles desejam nos ajudar - deverão adotar essa possibilidade como uma hipótese de trabalho, e pensar que se a existência dos Anjos é real, essa realidade terá de ser muito mais forte que qualquer bloqueio originado por sua incredulidade, e capaz de vencer tal bloqueio e de manifestar-se, senão de uma maneira sensível - dadas as limitações dos nosso sentidos -, com fatos, pois, no fim das contas, são esse que nos interessam. Temos que nos atrever a iniciar uma comunicação com os anjos e lhes pedir ajuda, porém mantendo a mente totalmente aberta, sem querer forçosamente encurralá-los com nossas idéias preconcebidas.

"Peçam, e lhes será dado! Procurem, e encontrarão! Batam, e abrirão a porta para vocês! Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, acha; e a quem bate, a porta será aberta. Quem de vocês dá ao filho uma pedra quando ele pede um pão? (Mateus 7,7-9)





















ARCANJOS

Os arcanjos fazem parte de uma categoria angelical muito especial. Eles são considerados protetores e estão acima dos anjos na hierarquia divina, são o chefe dos anjos. Isto não significa que eles sejam mais importantes do que outros seres divinos, mas que possuem grandes poderes.

Os arcanjos têm a função de cuidar de vários aspectos da vida das pessoas e, principalmente, trabalharem para o bem de todos. Fazem isso, por exemplo, iluminando o pensamento de governantes, cientistas, de médicos e pessoas ligadas à área da saúde. Eles também são os encarregados de transmitir as mensagens divinas.

Segundo a Igreja Católica, na hierarquia dos anjos existem três arcanjos, saiba sobre eles:

GABRIEL, MIGUEL E RAFAEL.

A Hierarquia ANGELICAL

O critério tradicional, são nove (9) os Coros ou Ordens Angélicas: Serafins, Querubins,Tronos, Dominações, Potestades, Virtudes, Principados, Arcanjos e Anjos, distribuídas em três Hierarquias.

PRIMEIRA HIERARQUIA:

É formada pelos Santos Anjos que estão em íntimo contato com o CRIADOR. Dedicam-se a Amar, Adorar e Glorificar a DEUS numa constante e permanente frequência, em grau bem mais elevado que os outros Coros: Serafins, Querubins e Tronos.



SERAFINS:



O nome "seraph" deriva do hebreu e significa "queimar completamente". Segundo o conceito hebraico, o Serafim não é apenas um ser que "queima", mas "que se consome" no amor ao Sumo Bem, que é o nosso DEUS Altíssimo.



Na Sagrada Escritura os Santos Anjos Serafins aparecem somente uma única vez, na visão de Isaias: (Is 6,1-2)



QUERUBINS:



São considerados guardas e mensageiros dos Mistérios Divinos, com a missão especial de transmitir Sabedoria. No início da criação, foram colocados pelo CRIADOR para guardar o caminho da Árvore da Vida.(Gn 3,24) Na Sagrada Escritura o nome dos Santos Anjos Querubins é o mais citado, aparecendo cerca de 80 vezes nos diversos livros. São também os Querubins os seres misteriosos que Ezequiel descreve na visão que teve, no momento de sua vocação: (Ez 10,12) Quando Moisés recebeu as prescrições para a construção da Arca da Aliança, onde o SENHOR habitou, o trono Divino foi colocado entre dois Querubins: (Ex 25,8-9.18-19) Estas considerações atestam que os Querubins são conhecedores dos Mistérios Divinos.



TRONOS:



Acolhem em si a Grandeza do CRIADOR e a transmitem aos Santos Anjos de graus inferiores. São chamados "Sedes Dei" (Sede de DEUS).

Em síntese, os Tronos são aqueles Santos Anjos que apresentam aos Coros inferiores, o esplendor da Divina Onipotência.

SEGUNDA HIERARQUIA:

São os Santos Anjos que dirigem os Planos da Eterna Sabedoria, comunicando aqueles projetos aos Anjos da Terceira Hierarquia, que vigiam o comportamento da humanidade. Eles são responsáveis pelos acontecimentos no Universo. Esta Hierarquia é formada pelos seguintes Coros de Anjos: Dominações, Potestades e Virtudes.





DOMINAÇÕES:



São aqueles da alta nobreza celeste. Para caracteriza-los com ênfase, São Gregório escreveu: "Algumas fileiras do exército angélico chamam-se Dominações, porque os restantes lhe são submissos, ou seja, lhe são obedientes". São enviados por DEUS a missões mais relevantes e também, são incluídos entre os Santos Anjos que exercem a "função de Ministro de DEUS".



POTESTADES:



É o Coro Angélico formado pelos Santos Anjos que transmitem aquilo que deve ser feito, cuidando de modo especial da "forma" ou "maneira" como devem ser feitas as coisas. Também são os Condutores da ordem sagrada. Pelo fato de transmitirem o poder que recebem de DEUS, são espíritos de alta concentração, alcançando um grau elevado de contemplação ao CRIADOR.



VIRTUDES:



As atribuições dos Santos Anjos deste Coro, são semelhantes aquelas dos Santos Anjos do Coro Potestades, porque também eles transmitem aquilo que deve ser feito pelos outros Anjos, mas sobretudo, auxiliam no sentido de que as coisas sejam realizadas de modo perfeito. Assim, eles também têm a missão de remover os obstáculos que querem interferir no perfeito cumprimento das ordens do CRIADOR. São considerados Anjos fortes e viris. Quem sofre de fraquezas físicas ou espirituais, deve invocar por meio de orações, o auxílio e a proteção de um Santo Anjo do Coro das Virtudes.



TERCEIRA HIERARQUIA:

É formada pelos Santos Anjos que executam as ordens do Altíssimo. Eles estão mais próximos de nós e conhecem a fundo a natureza de cada pessoa que devem assistir, a fim de poderem cumprir com exatidão a Vontade Divina: insinuando, avisando ou castigando, conforme o caso. Esta Hierarquia é formada pelos: Principados, Arcanjos e Anjos.





PRINCIPADOS:



Os Santos Anjos deste Coro são guias dos mensageiros Divinos. Não são enviados a missões modestas, ao contrário, são enviados a príncipes, reis, províncias, Dioceses, de conformidade com o honroso título de seu Coro.

No livro de Daniel são também apresentados como protetores de povos: (Dn 10,13)

Significa dizer, que são aqueles Anjos que levam as instruções e os avisos Divinos, ao conhecimento dos povos que lhe são confiados.

Porém, quando esses mesmos povos recusam aceitar as mensagens do SENHOR, os Principados transformam-se em Anjos Vingadores, e derramam as taças da ira Divina sobre eles, de forma a reconduzi-los através do castigo e da dor, de volta ao DEUS de Amor e Misericórdia que eles abandonaram propositalmente.



ARCANJOS:



A ordem tradicional dos Coros Angélicos coloca os "Arcanjos" entre os "Principados" e os "Anjos". Pelas funções que desempenha, acreditamos que ele deve estar colocado no mais alto Coro dos Santos Anjos. Gabriel também é chamado de Arcanjo, e da mesma maneira que Miguel, através das páginas da Sagrada Escritura, vê-se que é conhecedor dos mais profundos Mistérios de DEUS, inclusive foi Gabriel quem Anunciou a MARIA que Ela estava cheia de graças e tinha sido escolhida pelo CRIADOR, para MÃE DE DEUS. Por outro lado, também Rafael é denominado pela Igreja como um Arcanjo. A respeito de Rafael, no Livro de Tobias, ele mesmo confirma que está diante de DEUS:



"Eu sou Rafael, um dos sete Anjos que estão sempre presentes e tem acesso junto à Glória do SENHOR". (Tb 12,15)



ANJOS:



Os Santos Anjos recebem as ordens dos Coros superiores e as executam.

Outro aspecto que não pode ser esquecido, é o fato de que os Santos Anjos, guardadas as devidas proporções, estão mais perto da humanidade e por assim dizer, convivendo conosco e prestando um serviço silencioso mas de valor incomensurável à cada pessoa. O CRIADOR inspirou o escritor sagrado no Livro Êxodo, da Bíblia Sagrada: "Eis que envio um Anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho e te conduza ao lugar que tenho preparado para ti. Respeita a sua presença e observa a sua voz, e não lhe sejas rebelde, porque não perdoará a vossa transgressão, pois nele está o Meu Nome. Mas se escutares fielmente a sua voz e fizeres o que te disser, então serei inimigo dos teus inimigos e adversário dos teus adversários". (Ex 23,20-22)

MEDITAÇÃO ANGELICAL.

A prática da meditação é de um valor incalculável para todos aqueles que desejam avançar pelo caminho espiritual, pois ao aquietar nossa natureza inferior, nos permite manifestar os níveis superiores do nosso ser, os mesmos que nos comunicam e nos unificam com os planos mais elevados da existência, com os Anjos e com Deus.

O ideal é dispor de um lugar onde ninguém e nada nos incomode, um cantinho sagrado onde nosso espírito possa recolher-se em paz, isolado o máximo possível do mundo exterior.

Na verdadeira meditação , a atividade mental se reduz a níveis mínimos. Trata-se simplesmente de sentar sem fazer nada. É deixar a mente em branco, observando calmamente nossos movimentos, com atenção, mas sem interferir neles. Idéias e imagens virão a nossa mente, e do mesmo modo partirão para deixar lugar a outras. Não devemos nos preocupar com elas, pois a mente é como um espelho. Seu trabalho é refletir imagens, porém nós não somos essas imagens. Tampouco somos a mente. Esta é tão somente um instrumento do qual devemos nos servir. A meditação limpa esse espelho e afina esse instrumento, para que, por intermédio dele, possamos alcançar o mais elevado, possamos chegar à consciência do nosso Ser real, da unidade de todas as coisas, de Deus.

Meditar não é pensar, não é imaginar e não é visualizar. Todas essas atividades são úteis e cumprem uma função insubstituível no caminho espiritual, mas não são consideradas meditações.

Os Anjos conhecem a importância da meditação e por ela estão dispostos a nos ajudar. Os sete tópicos seguintes podem ser utilizados como guias:

1. Adaptar o ambiente. Reduzir a luz, talvez acendendo uma vela e um incenso, se sentimos que ele pode nos ajudar.

2. Sentarmos comodamente. Com as costas eretas, os pés descansando no chão e as mãos colocadas sobre as coxas.

3. Fazer um pedido mental aos Anjos, nosso irmãos mais velhos, para que nos protejam e nos ajudem na meditação que vamos iniciar. Esse pedido não pode ser verbalizado nem mentalmente. Um rápido pensamento será suficiente. Em seguida podemos visualizar os Anjos fazendo, com suas asas, um arco sobre nossa cabeça, envolvendo-nos totalmente, e formando uma verdadeira cadeia protetora sobre nós, pela frente, por trás, pelos lados e por baixo. Ao mesmo tempo, visualizamos os Anjos invocando à Luz que do alto desça até nós.

5. Uma vez estabelecida essa proteção angelical, devemos nos esquecer dela e nos concentrar, por um breve momento, outra vez em nossa respiração. Devemos contar sete ou nove ciclos respiratórios completos. Não é preciso tentar respirar de nenhum modo especial, não devemos fazer nada, apenas deixar que a respiração flua naturalmente.

6. Esse não fazer nada já significa estar meditando. Algumas pessoas obtêm bons resultados quando fixam mentalmente em algum ponto, mas na realidade, não precisamos fixar em absolutamente nada.

7. Quando sentirmos que o tempo se esgotou, voltamos a ficar conscientes do processo respiratório. Em seguida, devemos agradecer mentalmente aos Anjos por sua ajuda e proteção, e, em troca, oferecer-lhes nossa ajuda quando eles desejarem. A seguir moveremos ligeiramente os dedos dos pés, depois os das mãos, para finalmente podermos abrir os olhos dando a sessão por encerrada.

Os Anjos conhecem a importância da meditação e estarão sempre prontos a nos ajudar na sua realização. E aqueles que nos tenham auxiliado e protegido na primeira vez estarão ansiosos por fazê-lo de novo, estabelecendo com isso, entre eles e nós, uma relação muito forte, uma espécie de sociedade ou de espírito de equipe. É a "Fraternidade dos Anjos e dos Homens.”



















ELEMENTAIS E SEUS REINOS.

O Reino Elemental está na base da corrente evolutiva da Terra e trabalha em estreita colaboração com o reino dévico que, sob certos aspectos intermedeia o seu relacionamento com todo a vida planetária. O éter está intimamente ligado a esse reino, que se constitui de forças inerentes à substância mesma dos níveis de consciência e por isso está presente em todo o cosmos , nas diferentes etapas da sua manifestação, embora tenha maior relevo nas fases de materialização, no arco descendente do processo evolutivo. Quando estimuladas para o cumprimento das tarefas, essas forças tomam a forma de seres. Devido à atual densidade da terra, a humanidade pouco sabe a respeito desse reino, apesar de ter alguma notícia acerca dos elementais da terra, da água, do fogo e do ar. No ciclo vindouro lhe será dado maior conhecimento sobre ele.

Forças das substância-vida dos planos de existência do universo. Esses seres elementais são gerados dos elementos da Natureza: terra, água, fogo, ar e éter, mas quanto mais próximos dos mundos abstratos, de modo mais límpido refletem o que lhes é imanente.



Deus, por interferência amorosa de Seres de Luz que trabalham de forma a unificar os universos em nome do Amor Divino, concedeu a três Reinos, paralelamente, a oportunidade de evolução. Estes três Reinos são: Elemental, Angélico e Humano.

Elementais são os dinamizadores das energias das formas na Natureza.

O Reino elemental aprende a controlar a energia através do pensamento, mantendo um determinado padrão ou molde/matriz.



Os elementais evoluem desde os seres microscópios a Construtores das formas. Eles exteriorizam toda forma, incluindo os corpos humanos, montanhas, rios, etc.; eventualmente alcançam o estado de um poderoso Elohim ou uma Veladora Silenciosa.



Os seres dos Elementos foram criados para servir à humanidade, através de seu próprio trabalho específico. É pelo esforço e pelo uso de sua vida que esses seres nos suprem com as vestes de carne que usamos, com a água que bebemos, com o alimento tão abundantemente fornecido; com o ar que respiramos e com todas as coisas de que necessitamos para sustentar-nos na Terra. O Plano Divino de Vida providencia para que o homem seja servido com AMOR e, em troca, retorne AMOR, GRATIDÃO e BÊNÇÃOS aos Seres Elementais.



São os pensamentos e sentimentos ruinosos da própria humanidade os causadores de todas as expressões destruidoras apresentadas por esses elementais em forma de furacões, vendavais, ressacas, terremotos. Todas as avalanches da Natureza são, meramente, uma tentativa dos seres elementais de projetar PARA FORA, a impureza e discórdia que o homem tem imposto ou depositado sobre eles-esses abnegados seres que vos vem servindo por milhões de séculos.

A matéria usada, que é depositada dentro da terra e das águas, a energia impura que se espalha no ar, causam uma pressão de criações humanas, não somente no próprio homem, como também no Reino Elemental.



Em geral esses entes são desfeitos ao concluírem sua tarefa, mas alguns subsistem até que, por não estarem vivifivados pelo impulso que os criou, se "dissolvam" em sua substância de origem. Há seres elementais constituídos artificialmente pelo homem (encarnado ou não), ou por outras entidades autoconscientes, por meio da força do pensamento ou do desejo. Chegam a atuar no plano físico-etérico, às vezes interferindo positiva ou negativamente no trabalho dos devas. Essas criações do psiquismo humano serão dissolvidas pela lei da purificação e, no próximo ciclo planetário, os membros desta humanidade, por estarem em contacto com a própria mônada, poderão colaborar de modo mais efetivo com o Plano Evolutivo. A maior parte dos seres elementais com que o homem se relacionou até hoje foram os da terra e os da água. Estes respondem a estímulos do plano astral, ao passo que os do ar e do fogo tem maior sintonia com a energia elétrica mental. Como os seres elementais são corporificações da substâncias dos mundos das formas, estão sujeitos a impulsos involutivos, devido às forças caóticas profundamente infiltradas nos planos materiais na presente fase da Terra. Sua participação em trabalhos de magia engendrados pelo homem evidencia esse fato. A elevação da consciência humana dissipará as ilusões que em grande parte tem caracterizado o seu contacto com os elementais. Assim, o relacionamento com esses seres, ainda misteriosos para a maioria, advirá do conhecimento espiritual e perderá a conotação fantasiosa e em certos casos utilitarista que lhe foi atribuída. As leis que ordenam as combinações de átomos e moléculas são reflexos das que regem as inter-relações das forças elementais. Uma das implicações negativas das experiências com energia atômica empreendidas pela ciência moderna é o desequilíbrio do reino elemental, base da manifestação deste universo planetário. Todavia, em geral, os que insistem nessas ações destruidoras consideram a vida dinâmica e pulsante do reino elemental produto da imaginação. O contacto consciente da humanidade futura com os elementais deve dar-se por intermédio do reino dévico, e não diretamente.



A história nos conta sobre esses seres, desde a mais remota antiguidade. E, os antepassados de toda a humanidade legaram inúmeros relatos a respeito dos mesmos.

No início, nos primórdios da humanidade, os seres da natureza, encarregados de cada elemento, cuidaram para que tudo fosse feito com exatidão e ordem:



a)- ATerra ainda numa massa de gases de matéria incandescente radioativa, coube aos elementais do fogo executarem seu trabalho;



b)- Na época dos grandes ventos, os elementais do ar, zelaram pela evolução desses gases de modo a tornar o ambiente apto a receber formas de vida:



c)- Quando esses gases se precipitaram sobre a água, os elementais da água modificaram o aspecto denso desse líquido;



d)- Então, iniciou-se a solidificação, surgindo aos poucos os continentes que foram fertilizados pelos elementais da terra.



Como vemos, a criação representa um todo inseparável, formando uma corrente cujos elos não podem ser rompidos, se não quisermos provocar uma catástrofe de caráter irremediável.



A hierarquia cósmica é similar à hierarquia atômica. Os seres cósmicos de luz se manifestam pela primeira vez na Ordem dos Elohim, na forma de elementais do fogo, do ar, da água, e da terra. São eles :



Do fogo, as Salamandras que guardam os mistérios e segredos do elemento fogo, que correspondem ao plano ou corpo etérico. Precisamente a que ponto o fogo físico, indefinido e difícil de controlar, se transforma em fogo sagrado do plano etérico, é ensinado pelo espirito santo de Deus, observado pelo coração sagrado dos santos, levemente tocado por cientistas nucleares, mas firmemente seguro nas mãos das Salamandras.



Do ar, as Sílfides que servem o domínio dos céus, da purificação do ar, e do sistema de pressão do ar. Isto tudo é percebido nas mudanças alquímicas do tempo e ciclos de fotossíntese e precipitação. Estes elementais do ar, são mestres, que expandem e contraem seus corpos de ar de níveis microcósmicos a macrocósmicos, sempre mantendo a chama para o reino da mente, que corresponde ao plano ou corpo do ar.



Da água, as Ondinas que fazem um trabalho sério com os oceanos, rios, lagos e pingos de chuva, que fazem sua parte na reformação do corpo físico da terra e do ser humano. As Ondinas governam os ciclos da fertilidade e do elemento ou corpo da água.



Da terra, os Gnomos que servem no plano físico, bem atrás do véu ou espectro da visão comum, sendo possível vê-los de relance, e pensar que tem certeza de ter visto algo. Os Gnomos governam e preservam o corpo da terra ou físico, mantêm o equilíbrio das forças naturais do planeta e vêem que todas as necessidades diárias de todos os seres vivos sejam atendidas. É o Gnomo que faz com que um animal que está com sede no deserto caminhe em direção à água que procura; mesmo que morra na busca, o animal sempre está na direção certa. O animal que esta com sede só pensa na água. "Eu quero água, eu quero água, eu quero água, eu quero água,....." ele não questiona se está em um deserto ou não, sendo assim levado pelo gnomo para a água. O homem é que questiona tanto que acaba por ir na direção oposta, levado por seres sem luz que vem para sugar toda a sua energia.



Após a educação e vivência, como elementais do fogo, do ar, da água e da terra, os seres de luz, assim como os seres atômicos, tem uma evolução natural de sua consciência, evoluem para seres angelicais, onde poderão continuar seu crescimento na hierarquia cósmica.

ELEMENTAIS DA TERRA

O elemento da TERRA é vital para a produção de alimentos, afim de que a humanidade possa formar corpos perfeitos, os quais são suas manifestações neste planeta, para as atividades espirituais e cósmicas. Vemos a ação benéfica da terra nas lindas paisagens, na vida dos pássaros, nas flores, nos belos minerais e naturalmente na produção dos vegetais. Sua ação destruidora é demonstrada nos desmoronamentos, vulcões em atividade e terremotos.



Os elementais da terra são os GNOMOS e os DUENDES.



Gnomos - Considerados os guardiães dos minerais, com a capacidade de perceber e sintonizar o fluxo de crescimento destes minerais (das rochas), propiciando a sua manifestação e evolução, chegando a transformar a rocha em cristal. A teoria baseia-se no princípio das assências elementais. A rocha (essência elétrica comprovada) permitiu a manifestação da essência elemental (suposta) que impulsionada gerou o cristal.



Duendes - Seguem o mesmo processo, só que no reino vegetal onde denominam e atuam, propiciando um ciclo de desenvolvimento adequado. Estão ligados à terra energeticamente e influem no curso natural de uma planta por eles regida.



Os domicílios dos elementais da terra são as matas fechadas, rochas e também as margens das lagoas. Como os seus corpos são feitos de substância etérea fina, eles conseguem atravessar os corpos sólidos, como nós atravessamos o ar.

Geralmente possuem suas moradias dentro da terra, próximas à superfície. Vivem em casas e têm a faculdade de atravessar portas e janelas fechadas. Acompanham a vida familiar com muito interesse, mas para os humanos são invisíveis.

Cuidam das flores e plantas, árvores e arbustos com muito amor e alegram-se vendo cada flor que desabrocha. Os gnomos são atraídos pelas pessoas amáveis e dóceis. Brigas, desordem e falta de harmonia são para eles um suplício. O tamanho dos gnomos varia entre 40 e 100cm. Sua aparência assemelha-se muito à dos humanos. Eles adoram, como todos os seres da natureza, imitar os humanos e espelham tudo o que vêem - seja bom ou não.



"Cada planta é uma estrela terrestre. Suas propriedades celestes, estão escritas sobre as cores de suas pétalas e, suas propriedades terrestres, na forma de suas folhas. Toda a magia está contida nelas; em seu conjunto, todas as potências dos Astros."



INVOCAÇÃO AOS GNOMOS



Eu vos saúdo, Gnomos,

Que constituis a representação do elemento Terra.

Vós que constituís a base e fortaleza da Terra,

Ajudai-me a transformar, a construir todas as estruturas materiais,

Assim como uma raiz fortifica a árvore frondosa.

Gnomos, possuidores dos segredos ocultos,

Fazei-me perfeito e nobre, digno do vosso auxilio.

Mestres da Terra, Eu vos saúdo fraternalmente.

Amém.



ORAÇÃO DOS GNOMOS



"Rei invisível, que tomaste a terra para apoio e que cavaste os seu abismos para enchê-los com a vossa onipotência; vós, cujo nome faz tremer as abóbadas do mundo, vós que fazeis correr os sete metais nas veias das pedras, monarca das sete luzes, remunerador dos operários subterrâneos, levai-nos ao ar desejável e ao reino da claridade. Velamos e trabalhamos sem descanso, procuramos e esperamos, pelas doze pedras da cidade santa, pelos talismãs que estão escondidos, pelo cravo de imã que atravessa o centro do mundo. Senhor, Senhor, Senhor, tende piedade dos que sofrem, desabafai nossos peitos, desembaraçai e elevai nossas cabeças, engrandecei-nos. Ó estabilidade e movimento, ó dia envolto na noite, ó obscuridade coberta de luz! ó senhor, que nunca retendes convosco o salário dos vossos trabalhadores! ó brancura argentina, ó esplendor dourado! ó coroa de diamantes vivos e melodiosos! vós que levais o céu no vosso dedo, como um anel de safira, vós que escondeis em baixo da terra, no reino das pedrarias, a semente maravilhosa das estrelas, vivei, reinai e sede eterno dispensador das riquezas de que nos fizestes guardas. Amém.

ELEMENTAIS DA AGUA

O elemento da Água está relacionado com o corpo emocional, e de sua depuração resulta a pureza deste corpo. No plano físico, é um grande agente de limpeza e um dos muitos fatores necessários para contrabalançar as condições da atmosfera e da produção agrícola. Sua atividade destrutiva é demonstrada em enchentes, furacões e afogamentos, nos quais perecem homens e animais.



A manifestação de que este elemento, bem como todos os outros podem ser controlados foi demonstrado pelo Mestre Ascensionado Jesus, quando Ele acalmou as águas turbulentas do mar da Galiléia.



Os elementais das águas são as ondinas, sereias e ninfas (tritons, naiades).



Ondinas - Vivem nos riachos, nas fontes, no orvalho das folhas sobre as águas e nos musgos. São reconhecidos por terem o poder de retirar das águas a energia suficiente p/ a sua luminosidade, o que permite ao homem, por muitas vezes, percebê-los em forma de um leve "facho de luz".



Sereias - São elementais conhecidos como metade mulher e metade peixe, delicados e sutis, com o poder de encantar e hipnotizar o homem com seu canto.



Ninfas - São elementais que se assemelham às ondinas, porém um pouco menores e de água doce. Apresentam-se geralmente com tons azulados, e como as ondinas maiores, emitem suas vibrações através de sua luminosidade. A diferença básica entre uma e outra, encontra-se na docilidade e beleza das ninfas, que parecem "voar" levitando sobre as águas em um balé singular.



Assim como os gnomos estão limitados em sua função aos Elementos da terra, as Ondinas, os elementais da água, funcionam na essência invisível e espiritual chamada éter úmido. A beleza parece ser uma característica comum dos espíritos da água. Onde quer que as encontremos representadas na arte e na escultura, são sempre cheias de graça e simetria. Controlando o elemento água - que sempre foi um símbolo feminino - é natural que os espíritos da água sejam com mais freqüência simbolizados como fêmeas. Existem muitos grupos de Ondinas. Algumas habitam cataratas, onde podem ser vistas entre os vapores; algumas, vivem nos riachos, nas fontes, no orvalho das folhas sobre as águas e nos musgos; outras tem o seu habitat nos pântanos, charcos e brejos, entretanto outras, ainda, vivem em claros lagos de montanha. Em geral quase todas as ondinas se parecem com seres humanos na forma e tamanho, embora aquelas que habitam os rios e fontes tenham proporções menores. Normalmente elas vivem em cavernas de corais ou nos juncais à margem dos rios ou das praias. As Ondinas servem e amam sua rainha, Necksa. Elas são antes de tudo seres emocionais, amigáveis para com a vida humana e que gostam de servir à humanidade. Às vezes são representadas cavalgando golfinhos marinhos e outros peixes grandes, e parecem ter um amor especial pelas flores e plantas, às quais servem de maneira tão devotada e inteligente quanto os gnomos. Os antigos poetas diziam que as canções das ondinas eram ouvidas no vento oeste e que sua vidas eram consagradas ao embelezamento da Terra material.



INVOCAÇÃO ÀS ONDINAS



Eu vos saúdo, Ondinas,

Que constituis a representação do elemento água.

Conservai a pureza da minha alma,

Como o elemento mais precioso

Da minha vida e do meu organismo.

Fazei-me pleno de sua criação fecunda,

E dai-me sempre intuição de forma nobre e correta.

Mestres da água, eu vos saúde fraternalmente.

Amém.



ORAÇÃO DAS ONDINAS.



"Rei terrível do mar, vós que tendes as chaves das cataratas do céu e que encerrais as águas subterrâneas nas cavernas da terra; rei do dilúvio e das chuvas da primavera, a vós que abris as nascentes dos rios e das fontes, a vós que ordenais à umidade, que é como o sangue da terra, de tornar-se seiva das plantas, nós vos adoramos e vos invocamos. A nós, vossas móveis e variáveis criaturas, falai-nos nas grandes comoções do mar e tremeremos diante de vós; falai-nos também no murmúrio das límpidas águas, e desejaremos o vosso amor.

Ó imensidade na qual vão perder-se todos os rios do ser, que sempre renascem em vós! Ó oceano das perfeições infinitas! Altura que vos mirais na profundidade; profundidade que exalais na altura, levai-nos à verdadeira vida pela inteligência e pelo amor! Levai-nos à imortalidade pelo sacrifício, a fim de que sejamos considerados dignos de vos oferecer, um dia, a água, o sangue e as lágrimas, para remissão dos erros. Amém.

ELEMENTAIS DO AR

No último discurso de Sócrates, tal como foi preservado no Fédon de Platão, o filósofo condenado à morte diz:



".....acima da Terra, existem seres vivendo em torno do ar, tal como nós vivemos em torno do mar, alguns em ilhas que o ar forma junto ao continente; e numa palavra, o ar é usado por eles tal como a água e o mar o são por nós, e o éter é para eles o que o ar é para nós. Mais ainda, o temperamento das suas estações é tal, que eles não tem doenças e vivem muito mais tempo do que nós, e têm visão e audição e todos os outros sentidos muito mais agudos que os nossos, no mesmo sentido que o ar é mais puro que a água e o éter do que o ar.

Eles também têm seus templos e lugares sagrados em que os deuses realmente vivem, e eles escutam suas vozes e recebem suas respostas;são conscientes da sua presença e mantêm conversação com eles, e vêem o Sol, a Lua e as estrelas tal como realmente são. E todas suas bem-aventuranças são desse gênero".



O elemento do Ar é muito importante para a manutenção da vida no plano físico, pois sem o ar, as pessoas não podem viver por qualquer período de tempo.Usando um consciente controle da respiração, vós podeis, não somente harmonizar vossos corpos, tornando-os Templos do Deus Vivente - EU SOU - mais perfeitos, mas também purificar seu meio ambiente. A atividade benéfica fo ar é sentida na brisa tépida ou fresca, onde quer que ela seja solicitada. O ar constitui tembém o meio de acionar barcos e navios em oceanos e mares, bem como aviões. Vemos sua atividade destruidora nos furacões, ciclones, tempestades.



"Ar, meu sopro..."



Nos ventos, nas brisas, na nossa respiração... sentimos o sopro de vida vindo do Universo.

O ar é um fio condutor que nos une ao Grande Pai e a Grande Mãe. Ao nascer, nós iniciamos este ritual da respiração: inspirar e expirar, onde a vida e a morte se encontram continuamente, ensinando-nos a lição mais importante no ato de viver que é compreender a própria morte como parte inseparável da vida.

Os Xamãs pedem ajuda ao ar, quando é preciso reaprender a respirar, a viver. O ar auxilia o curador quando alguém precisa muito se dar conta da sua vida (encarnação) e da sua morte (transmutação), do inspirar (ganhar vida) e do expirar (doar vida).



Elementais do ar são os que reinam pelo ar e ventos. São os silfos (silfídes), fadas e hamadríades. Eles são os mais elevados de todos os elementais, já que seu elemento nativo é o de mais alta taxa vibratória. Vivem centenas de anos, freqüentemente atingem um milênio de idade e nunca parecem envelhecer. A líder dos silfos é chamado Paralda e afirma-se que vive na mais alta montanha da Terra. Alguns acreditam que os Silfos se reúnem em torno da mente de um sonhador, dos artistas, dos poetas,e os inspiram com seu conhecimento íntimo das maravilhas e obras da natureza. Seu temperamento é alegre, mutável e excêntrico.A eles atribuem a tarefa de modelar os flocos de neves e arrebanhar as nuvens, tarefa esta de desempenham com a ajuda das Ondinas, que lhes fornecem a umidade. .



Hamadríades - Estes seres do ar estão ligados aos espíritos da natureza, especificamente às árvores, onde fazem a sua morada permanecendo ligados desde o nascimento até a morte. Na sua forma natural, irradiam um amarelo-esverdeado, podendo ser percebidos pelo homem, por sua luz delicada e um brilho levemente cintilante.



Fadas - As fadas são uma "espécie" de Devas dos vegetais e estão diretamente ligadas à terra e ao ar. Fisicamente são pequenas e ágeis, irradiando-nos um brilho luminoso esbranquiçado, lembrando-nos um núcleo, um bloco de energia pura. São elementais que têm percepções naturais da sensibilidade e da harmonia da vida. São leves e sutis a ponto de realizarem trabalhos minuciosos, como o de preencher uma flor colocando-lhe as pétalas.



Silfos ou Sílfides - Estes elementais reinam no ar, nos ventos, sendo os que mais se assemelham aos anjos. Têm uma capacidade intelectual sensível, chegando a favorecer o homem na sua imaginação. São reconhecidamente belos, assumindo vários tons de violeta e de rosa. As lendas contam que são os sílfos que modelam as nuvens com suas brincadeiras, para embelezar o dia-a-dia do homem na Terra.



INVOCAÇÃO AOS SILFOS



Eu vos saúdo, Silfos

Que constituís a representação do ar e dos ventos,

Portadores das mensagens para toda a terra,

Eu deposito em vós a minha confiança,

Pois meus pensamentos, são sempre positivos,

Voltados para o amor de todas as coisas existentes.

Fazei de mim a imagem do esplendor da luz.

Fazei deste pensamento, meu milagre!

Mestres do ar, Eu vos saúdo, fraternamente.

Amém.



ORAÇÃO DOS SILFOS



"Espírito de sabedoria, cujo sopro dá e retoma a forma de todas as coisas; tu, diante de quem a vida dos seres é uma sombra que muda e um vapor que passa; tu, que sobes às nuvens e que caminhas nas asas dos ventos; tu, que expiras, e os espaços sem fim são povoados; tu, que aspiras, e tudo o que de ti vem a ti volta: movimento sem fim da estabilidade eterna, sê eternamente bendito. Nós te louvamos e te bendizemos no império móvel da luz criada, das sombras, dos reflexos e das imagens, e aspiramos incessantemente à tua imutável e imperecível claridade. Deixa penetrar até nós o raio da tua inteligência e calor do teu amor: então o que é móvel ficará fixo, a sombra será um corpo, o espírito do ar será uma alma, o sonho será um pensamento. E nós não seremos mais arrastados pela tempestade, porém seguraremos as rédeas dos cavalos alados da manhã e dirigiremos o curso dos ventos da tarde, para voarmos diante de ti. Ó espírito dos espíritos, ó alma eterna das almas, ó sopro imperecível de vida, ó suspiro criador, ó boca que aspiras e expiras a existência de todos os entes, no fluxo e refluxo da tua eterna palavra, que é o oceano divino do movimento e da verdade. Amém.

ELEMENTAIS DO FOGO

O elemento do Fogo é o mais importante, pois ele é uma expressão do Fogo Sagrado, de onde procedem a Chama Violeta e suas congêneres. Uma de suas atividades construtivas, no plano físico, é purificar através da incineração de detritos e de corpos humanos, a qual permite o retorno dos respectivos elementos ao Sol, para uma repolarização. A atividade destrutiva do fogo é demonstrada na queima de construções e florestas e também em relâmpagos, na tempestade e no uso de armas de fogo, bombas etc..



"Fogo, meu espírito..."



No Sol, nas estrelas, nas fogueiras ou nas brasas, no nosso coração... sentimos a luz da vida. O fogo é o elemento das transmutações, da transformações. Sua força luminosa indica o caminho que deve ser seguido por aquele que conhece os ensinamentos do Universo. O fogo é a chama que, acesa dentro de nós, faz brilhar nossa aura e nossos olhos, revelando a força de nosso espírito. Ele conduza cada um à sabedoria interior.

Os Xamãs pedem ajuda ao Avô Fogo, como é chamado pelos índios, quando é hora de trabalhar as mudanças. O fogo auxilia no processo de limpeza também, o velho cedendo lugar ao novo. A Sauna Sagrada é um dos lugares usados, pelos Xamãs, nos processos de cura pelo fogo..



As Salamandras, ou Espíritos do fogo, vivem no éter atenuado e espiritual que é O invisível elemento do fogo. Sem elas, o fogo material não pode existir.

Elas reinam no fogo com o poder de transformar e desencadear tanto emoções positivas quanto negativas. As Salamandras, segundo os especialistas, parecem bolas de fogo e que podem atingir até seis metros de altura. Suas expressões, quando percebidas, são rígidas e severas. Dentro de todas as formas energéticas (o fogo, a água e o mineral), estes seres adquirem formas capazes de desenvolver pensamentos e emoções. Esta capacidade derivou do contato direto com o homem e da presença deles em seu cotidiano. Por tal motivo, as Salamandras desenvolveram forças positivas, capazes de bloquear vibrações negativas ou não produtivas, permitindo um clima de bem estar ao homem.

O homem é incapaz de se comunicar adequadamente com as Salamandras, pois elas reduzem a cinzas tudo aquilo de que se aproximem. Muitos místicos antigos, preparavam incensos especiais de ervas e perfumes, para que quando queimados, pudessem provocar um vapor especial e assim formar em seus rolos a figura de uma Salamandra, podendo assim sentirem sua presença. Paracelso afirma que muitas Salamandras são vistas na forma de bolas ou línguas de fogo correndo através dos campos ou irrompendo nas casas. Para muitos aqui no Brasil, costuma- se chamar estas aparições de "fogo - santelmo". Mas, a maioria dos místicos, afirma que as Salamandras são Seres gigantes, imponentes e flamejantes em roupas fluidas, com uma armadura de fogo. Elas são as mais poderosas dos elementais e têm como seu regente um magnífico espírito flamejante chamado Djim,terrível e aterrorizante na sua aparência. Os antigos sábios sempre foram advertidos para manter- se à distância delas, pois os benefícios derivados do seu estudo freqüentemente não eram proporcionais ao preço que se pagava por eles. Elas possuem especial influência sobre as criaturas de temperamento ígneo e tempestuoso. Tanto nos animais como no homem, as Salamandras trabalham através da natureza emocional por meio do calor corpóreo,do fígado e da corrente sanguínea. Sem sua assistência,não haveria calor.



INVOCAÇÃO ÀS SALAMANDRAS



Eu vos saúdo, Salamandras,

Que constituís a representação do elemento fogo.

Peço, que com vosso trabalho,

Forneçais a mim poder de resolver tudo,

De acordo com vossa vontade,

Alimentando meu fogo interno,

Aumentando minha chama trina do coração

E assim formar um novo universo.

Mestres do fogo, Eu vos saúdo fraternalmente.

Amém.



Invocar nas primeiras luzes do sol. Caso isto não seja possível, é necessário que o elemento fogo esteja presente. O mais indicado é o uso da vela. Esta invocação é feita para se ter mais força de vontade, coragem, vigor, entusiasmo e bons empreendimentos. Atua no trabalho e na espiritualidade.



ORAÇÃO DAS SALAMANDRAS.



No Templo de Delfos, uma salamandra se punha em comunicação com os Iniciados. Porfírio, discípulo de Plotino, que conhecia bastante o Oculto, revelou aos homens a seguinte prece da Salamandras, que não é propriamente a elas dirigida, mas ao próprio Fogo Criador, mesmo porque os elementais ou Espíritos da Natureza não conhecem outra linguagem senão a que lhes é própria:



"Ó Imortal, Eterno, Inefável e Iincriado Pai de todas as coisas, conduzido no carro que desliza sem cessar pelos mundos que dão sempiternas voltas; dominador das imensidades etéreas, onde está ereto o trono do teu poder, sobre o qual teus olhos formidáveis descobrem tudo e teus belos e santos ouvidos escutam tudo, atende aos teus filhos, que amaste desde o nascimento dos séculos; porque a tua dourada, grande e eterna majestade resplandece acima do mundo e do céu das estrelas; estás elevado acima delas, ó fogo faiscante; aí, tu te acendes e te conservas a ti mesmo pelo teu próprio esplendor, e saem da tua essência regatos inesgotáveis de luz, que nutrem teu espírito infinito. Este espírito infinito alimenta todas as coisas e faz tesouro inesgotável de substância pronta à geração que elabora e que se apropria das formas de que a impregnaste desde o princípio. Deste espírito tiram também sua origem estes reis mui santos que estão ao redor do teu trono e que compõem a tua corte, ó Pai universal! ó único! ó Pai dos felizes mortais e imortais."

"Criaste, em particular, potências que são maravilhosamente semelhantes ao teu eterno pensamento e à tua essência adorável; tu as estabeleceste superiores aos anjos, que anunciam ao mundo as tuas vontades; enfim, nos criaste na terceira ordem no nosso império elementar. Aqui, o nosso contínuo exercício é louvar e adorar os teu desejos; aqui, ardemos incessantemente aspirando possuir-te. Ó pai! ó mãe! ó mais terna das mães! ó arquétipo admirável da maternidade e do puro amor! ó filho, flor dos filhos! ó forma de todas as formas, alma, espírito, harmonia e número de todas as coisas! Amém."

ORAÇÃO AOS ELEMENTAIS



Pequeninos guardiães

Seres de luz infinita

De dia me tragam a paz

De noite os dons da magia

Invisíveis guardiães

Protejam os quatro cantos da minha alma

Os quatro cantos da minha casa

Os quatro cantos do meu coração.

......................................................................



ORAÇÃO DE FORÇA E MAGIA PARA A GRANDE MÃE

(para ser pronunciada ao dormir e ao acordar)



Que eu tenha hoje e a cada dia,

A força dos Céus,

A luz do Sol

O resplendor do Fogo,

O brilho da Lua,

A presteza do Vento,

A profundidade do Mar,

A estabilidade da Terra,

A firmeza da Rocha.

Que assim seja!

E assim se faça!



















SINTONIA COM OS ANJOS



LIBERTE SEU ANJO



Por vezes, ser humano significa atravessar momentos de estresse, o que pode ameaçar a harmonia familiar, a vida profissional e a convivência com as pessoas. Mas você pode tocar bem lá no fundo e recorrer ao poder celeste dentro de você. Os "Anjos" podem ajudar a devolver paz a seu coração e a harmonia com sua família.



..............................................................................



Pare - Olhe - Escute



Pare de se inquietar com o futuro, com o passado, com o desconhecido. Pare com o corre-corre de uma atividade desgastante a outra. Pare o tempo bastante para fechar os olhos, respirar fundo e sussurrar uma oração.



Olhe ao seu redor a incrível diversidade na criação toda de Deus. Olhe as bênçãos que circundam você... família, amigos, tudo que nutre seu corpo e sua alma. Olhe para dentro e veja a força e a paz que Deus lhe deu.



E escute. Escute o ritmo suave da chuva, o sibilo da chaleira, o canto dos passarinhos. Escute a voz de seu Anjo, enquanto ele guia você rumo à paz e à sabedoria.



..............................................................................



Espero que nas próximas páginas você encontre a paz, a harmonia. Porque o Amor e a companhia de Deus e seus mensageiros, estarão com você, ajudando-o à crescer.























OS CHAKRAS

A palavra "chakra" vem do Sânscrito e significa "roda de luz". Chakras são pontos de energia de diferentes vibrações, representando diferentes aspectos do corpo, da alma e do espírito. Simbolizam a lei da natureza, estando em constante movimento. Eles estão localizados ao longo da coluna vertebral do corpo humano.

Sua função é de receber e transmitir energia para as áreas afetadas do corpo físico, trazendo o equilíbrio. Trabalhando com os chakras, é possível unir todos os aspectos de nossas vidas, incluindo os aspectos físicos, materias, espirituais, sexuais e etc.

No corpo físico, encontra-se sete chakras principais, sendo três mestres e quatro maiores. Sabemos que existe trezentos chakras menores espalhados pelo corpo físico. Também há muitos chakras que se encontram fora do corpo. Quando todos os chakras estão abertos e balanceados, a energia nos permite comunicar com os espíritos do Universo.

Os chakras são divididos da seguinte maneira:

- Os três chakras localizados na cabeça e na região da garganta, são governados pela razão.

- Os chakras que estão localizados na frente do corpo, são governados pela emoção.

- Os chakras que estão localizados na parte de trás do corpo, são governados pelo desejo.

Cada chakra está associado com uma das sete cores do arco-íris.





Em cada ser humano existe uma rede de nervos e órgãos sensoriais que interpretam o mundo físico exterior. Ao mesmo tempo, em nós, reside um sistema sutil de canais (nadis) e centros de energia (chakras) que cuidam do nosso ser físico, intelectual, emocional e espiritual.

Os chakras, ou centros de força, são pontos de conexão ou enlace, pelos quais flui a energia de um a outro veículo ou corpo do homem da superfície, quando este se encontra sob a lei do karma e sob a lei do livre arbítrio. Os clarividentes podem vê-los facilmente no duplo etérico, em cuja superfície aparecem sob forma de depressões semelhantes a pratinhos ou vórtices. Desse modo cada chakra assemelha-se a uma flor cujas pétalas estão em movimento constante e harmônico. Quando já totalmente desenvolvidos, assemelham-se a círculos de uns cinco centímetros de diâmetro, que brilham mortiçamente no homem comum, mas que, ao se excitarem vividamente, aumentam de tamanho e são vistos como refulgentes e coruscantes torvelinhos à maneira de diminutos sóis. Todas essas rodas giram incessantemente e pela boca aberta de cada uma delas flui continuamente a energia do mundo superior, a manifestação da corrente vital diamante do Segundo Aspecto do Logos Solar, a que chamamos energia primária, de natureza sétupla, cujas modalidades in totum agem sobre cada chakra, ainda que com particular predomínio de uma delas segundo o chakra. Sem esse influxo de energia, não existiria o corpo físico.

São ao mesmo tempo transmissores e transformadores de energia de corpo para o corpo, uma vez que seu mecanismo sincroniza as energias emocionais, mentais e etéricas. Eles aumentam ou reduzem a energia, ou moderam ou aceleram sua atividade, de um corpo para outro, de modo que a energia mais rápida do corpo emocional possa afetar a energia mais lenta do etérico, e vice-versa.

As cores, que variam de chakra para chakra, também reluzem de um modo que contribui para sua aparência de flor. Numa pessoa saudável, as formas dos chakras se encontram num belo equilíbrio simétrico e orgânico, em que todas as partes fluem em uníssono, num padrão rítmico. Seu movimento tem na verdade um caráter harmônico e musical, com ritmos que variam de acordo com as diferenças individuais de constituição e temperamento.

Portanto, os chakras atuam em todos os seres humanos. Nas pessoas pouco evoluídas seu movimento é lento, o estritamente necessário para formar o vórtice adequado ao influxo de energia. No homem bastante evoluído, refulgem e palpitam com vívida luz, de maneira que por eles passa uma quantidade muitíssimo maior de energia, e o indivíduo obtém como resultado o acréscimo de suas potências e faculdades.



Os principais chakras do corpo etérico estão alinhados ao longo de um eixo vertical, com os cinco chakras inferiores paralelos à medula espinhal, estendendo-se da base da coluna vertebral ao crânio, e os outros dois, um situado entre as sobrancelhas e o outro no alto da cabeça. Este último, o Chakra Coronário, é em geral maior do que os outros, sendo a sede dominante da consciência.



...........................................................................

Chakra Coronário

Nome Sânscrito: SAHASRARA

Mantra: HUM

Localização: Em cima da cabeça

Cor: Violeta e Branco

Elemento: Todos os elementos

Zodíaco: Capricórnio, Peixes, Saturno e Netuno

Planetas: Nenhum

Massagem: Para mulheres, faça massagem no chakra no sentido horário e para os homens faça massagem no sentido anti-horário

Funções: Revitaliza o cérebro

Cristais: Alexandrita, Ametista e Diamante

Qualidades Positivas: Percepção além do tempo e do espaço, Abre a consciência para o infinito

Qualidades Negativas: Alienação, Confusão, Depressão e Falta de Inspiração

........................................................................

Chakra 3º Olho

Nome Sânscrito: AJNA

Mantra: KSHAM

Localização: Entre as sobrancelhas

Cor: Violeta escuro

Elemento: Luz

Zodíaco: Sagitário, Aquário e Peixes

Planetas: Mercúrio, Vênus e Urano

Massagem: Para mulheres, faça massagem no chakra no sentido horário e para os homens faça massagem no sentido anti-horário

Funções: Revitaliza o sistema nervoso e Visão

Cristais: Azurita, Lápis Lazuli e Quartzo

Qualidades Positivas: Concentração, Devoção, Intuição, Imaginação, Realização da alma e Sabedoria

Qualidades Negativas: Dores de cabeça, Falta de concentração, Medo, Problema nos olhos, Pesadelos e Tensão

............................................................

Chakra Laríngeo

Nome Sânscrito: VISSOEDHA

Mantra: HAM

Localização: Garganta

Cor: Azul claro

Elemento: Éter

Zodíaco: Gêmeos, Touro e Aquário

Planetas: Marte, Vênus e Urano

Massagem: Para mulheres, faça massagem no chakra no sentido anti-horário e para os homens faça massagem no sentido horário

Funções: Som, Vibração e Comunicação

Cristais: Aquamarina, Lápis Lazuli, Sodalita, Turqueza e Topaz azul

Qualidades Positivas: Comunicação, Criatividade, Conhecimento, Honestidade, Integração, Lealdade e Paz

Qualidades Negativas: Depressão, Ignorância e Problemas na comunicação

.........................................................

Chakra Plexo Solar

Nome Sânscrito: MANIPOERA

Mantra: RAM

Localização: Abaixo do coração

Cor: Amarelo

Elemento: Fogo

Zodíaco: Leão, Sagitário e Virgem

Planetas: Sol, Júpiter, Marte e Mercúrio

Massagem: Para mulheres, faça massagem no chakra no sentido anti-horário e para os homens faça massagem no sentido horário

Funções: Digestão, Emoções e Metabolismo

Cristais: Âmbar, Olho de Tigre e Ouro

Qualidades Positivas: Autocontrole, Autoridade, Energia, Humor, Imortalidade, Poder pessoal e Transformação

Qualidades Negativas: Medo, Ódio, Problema digestivo e Raiva

...............................................................

Chakra Cardíaco

Nome Sânscrito: ANAHATA

Mantra: YAM

Localização: Coração

Cor: Verde

Elemento: Ar

Zodíaco: Leão e Libra

Planetas: Sol, Vênus e Saturno

Massagem: Para mulheres, faça massagem no chakra no sentido horário e para os homens faça massagem no sentido anti-horário

Funções: Energiza o sangue e o corpo físico

Cristais: Esmeralda, Jade verde, Quartzo e Turmalina verde ou rosa

Qualidades Positivas: Amor incondicional, Compaixão, Equilíbrio, Harmonia e Paz

Qualidades Negativas: Desequilíbrio, Instabilidade emocional, Problemas de coração e circulação

..............................................................

Chakra Umbigo

Nome Sânscrito: SVADISTHANA

Mantra: VAM

Localização: Umbigo

Cor: Laranja

Elemento: Água

Zodíaco: Câncer, Libra e Escorpião

Planetas: Lua, Vênus, Marte e Mercúrio

Massagem: Para mulheres, faça massagem no chakra no sentido horário e para os homens faça massagem no sentido anti-horário

Funções: Força e Vitalidade física

Cristais: Âmbar, Aventurina, Carnélia e Coral

Qualidades Positivas: Assimilação de novas idéias, Dar e Receber, Desejo, Emoções, Mudanças, Prazer, Saúde e Tolerância.

Qualidades Negativas: Confusão, Ciúme, Impotência, Problemas da bexiga e Problemas Sexuais.

.........................................................

Chakra Base

Nome Sânscrito: MOELADHARA

Mantra: LAM

Localização: Base da espinha

Cor: Vermelho

Elemento: Terra

Zodíaco: Áries, Marte, Touro e Escorpião

Planetas: Nenhum

Massagem: Para mulheres, faça massagem no chakra no sentido anti-horário e para os homens faça massagem no sentido horário

Funções: Traz vitalidade para o corpo físico

Cristais: Obsidiana, Quartzo fumê, Rubi e Turmalina Preta

Qualidades Positivas: Coragem, Estabilidade. Individualidade, Paciência, Saúde, Sucesso e Segurança.

Qualidades Negativas: Insegurança, Raiva, Tensão e Violência.

















Banhos Energéticos.

Os banhos energéticos são muito utilizados para ajudar na limpeza de nossa aura e para atrair bons fluidos em situações específicas. Protegem contra forças negativas, nos auxiliam na abertura de nossos caminhos financeiros, amorosos, na nossa saúde, enfim nos trazem apenas benefícios.

O preparo de um banho energético é um ato mágico, um ritual que deve ser feito com concentração e sempre bons pensamentos.

Ilumine seu anjo de guarda, ore pela finalidade a qual você vai preparar seu banho e mantenha sua mente livre de pensamentos negativos e prejudiciais ao seu objetivo.

Antes dos banhos energéticos, sempre tome seu banho higiênico normalmente.

Os banhos devem ser jogados sempre do pescoço para baixo (exceto o banho de rosas brancas), de cócoras e na direção da rua. A temperatura da infusão deve estar sempre mais para fria do que para quente. Procure enxugar-se o menos possível para que permaneçam os bons fluidos conseguidos através das ervas, plantas, flores e demais componentes do seu banho.

As sobras do banho devem ser jogadas em água corrente para que a limpeza seja completa.



Banhos para todos os fins



Banho de Limpeza

3 galhos de guiné

3 galhos de alecrim

1 espada de São Jorge partida em três (retirando-se a ponta e a raiz)

3 folhas de louro

3 galhos de arruda

3 punhados de alfazema

3 punhados de levante

Ferver água suficiente, jogar as ervas, desligar o fogo e abafar.

Outro banho de limpeza

Misture em porções iguais: sementes de girassol, espada de São Jorge, guiné, arruda, palmeira brava, cravos brancos e cravos vermelhos.

Ferver água suficiente, jogar os ingredientes, desligar o fogo e abafar.

Banho para fortalecer a aura

7 rosas brancas comuns ou 7 rosas brancas de jardim também conhecidas com "rosinha de Santa Rita"

Ferver 2 litros de água, jogar as rosas, sem os cabos, desligar o fogo e abafar.

Banho para prosperidade

7 folhas de pitanga

7 folhas de romã

7 folhas de café

7 folhas de melissa

7 folhas de eucalipto

7 folhas de manjericão

7 folhas de dinheiro em penca

Ferver água suficiente, jogar as ervas, desligar o fogo e abafar.

Banho para atrair clientes e bons negócios

500 gr de alpiste

7 gotas de mel

Separar em duas porções de 250 gr.

À noite - Em 2 litros de água, cozinhe 250 gr de alpiste com 7 gotas de mel.

Pela manhã - Coe e apare a água num recipiente. Depois de seu banho de higiene matinal, jogue o banho do pescoço para baixo.

Quando estiver saindo de casa para o trabalho, vá jogando desde o portão de sua casa, até a porta do seu local de trabalho os 250 gr de alpiste que haviam sido previamente separados

Este banho traz muita clientela e bons negócios.

Banho para recuperar a saúde

250 gr de canjica

7 gotas de mel

Em 2 litros de água, cozinhe a canjica e o mel, até que a canjica fique bem molinha.

Coe e apare o líquido num recipiente e depois de bem frio, jogue do pescoço para baixo.



Relação de ervas e plantas e suas propriedades:

• Arnica - afasta a negatividade

* Abre Caminho - novas forças

* Açúcar - aceitação

* Alho (palha) - proteção

* Alecrim - clareza mental

* Alpiste - prosperidade

* Arruda - proteção

* Anis Estrelado - aumenta a auto-estima

* Água-de-arroz - calmante

* Água-marinha (planta) - limpeza

* Alfazema - mudança

* Bulbo de cebolinha - tira o cansaço

* Comigo-ninguém-pode - defesa

* Camomila - limpeza (bactericida)

* Canela - limpeza, força e prosperidade

* Cravo da Índia - estimulante

* Crizântemo branco - calmante

* Crista-de-Galo (sementes) - calmante (hipertensão)

* Contas de Rosário - concentração

* Cenoura (folhas) - fraqueza

* Dente-de-Leão - tristeza e anti-tóxico

* Erva doce - boas energias

* Espada de São Jorge - proteção

* Folha de Pinheiro - limpeza

* Folhas de Pêssego - dissolve densidades acumuladas

* Folhas de Limão - corta energias negativas

* Folhas de Manga - prosperidade

* Folhas de Louro - prosperidade

* Fumo - proteção

* Flor de sabugueiro - calmante

* Guiné - proteção e força

* Girassol (sementes) - acelera as mudanças

* Guaraná - aumenta as energias

* Hortelã - aceitação

* Inhame - força e limpeza

* Levante - força, melhorar a auto-estima

* Losna - corta a negatividade (raivas)

* Macela - calmante (bom para insônia)

* Manjericão - equilíbrio, renova as células do organismo

* Pitanga (folhas) - melhora a circulação

* Rosas brancas - limpeza

* Rosas vermelhas - energia

* Sementes de tangerina - para dores na coluna

* Sálvia – rejuvenecimento



















Introdução aos Cristais .

Os cristais, desde as culturas antigas do mundo, eram usados para curar e equilibrar o ser humano. Na cultura antiga da Índia, Grécia e Egito, os cristais eram usados para energizar remédios e auxiliar na medicina, trazendo a cura para muitas pessoas. Os cristais são poderosas ferramentas que trazem o equilíbrio natural para as partes: físicas, psicológicas e espirituais. Eles representam o poder da natureza superior. Os cristais podem ser usados em conjunto com outras terapias, tendo uma afinidade especial com a terapia de cores.

A energia que sai dos cristais, é uma composição dos elementos da natureza e dos raios vibracionais. Transmitem uma espécie de raio que é absorvido pelo corpo fisico. Esses raios absorvidos pelo corpo, desbloqueiam e alinham os chakras, que são os sete centros de energia que todos nós possuímos.

Os cristais podem ser usados nas práticas de meditações e visualizações. Podemos invocar a presença de um cristal através de nossos pensamentos, apenas imaginando sua cor. Eles trazem energia vibracional de alta frequência, amplificado e focalizado nas energias naturais do corpo e da mente.

Cada cristal tem uma função específica, de acordo com seu tamanho e coloração. Os cristais grandes, como por exemplo a Drusa por ser um quartzo de várias pontas, é excelente para as limpezas dos ambientes.

Os cristais mais comuns, são os cristais de quartzo (transparente), por sua maneira fácil de usar e alinhar os chakras. Os cristais coloridos são usados em cima de cada um dos chakras, a fim de atingir problemas específicos, como por exemplo uma dor de cabeça. Não é aconselhável para os iniciantes em cristais, começar com os cristais coloridos. O seu uso incorreto poderá não trazer os resultados esperados.

Primeiro Cristal

É aconselhável para as pessoas que desejam obter um cristal, escolher um simples, como o quartzo (transparente). Segure o cristal em suas mãos e procure sentir a vibração que eles emitem. Se sentir uma mudança de temperatura nas mãos ou uma espécie de formigamento, este será o cristal ideal para você.

Após a compra do cristal escolhido, ele deverá passar por um processo especial de limpeza e energização. É importante saber que quando um cristal entra em contato com o corpo físico, ele absorve muitas energias negativas, precisando ser limpos e energizados antes de usar.

A limpeza em um cristal, faz com que todas as energias por ela absorvida sejam descarregadas. A energização devolve as energias ao cristal, desta maneira, estando pronta para usá-la novamente.

Método de Limpeza

Apresentamos algumas maneiras de como fazer uma limpeza em seu cristal:

a) Pegue uma bacia de vidro ou de plástico (não pode ser de alumínio), coloque água e sal grosso, deixando os cristais submersos por 24 horas ou mais.

b) Separe os cristais a serem limpos, deixe-os exposto à uma chuva forte, desta maneira eles descarregão as energias negativas para a terra.

c) Pegue o(s) cristal(is) a serem limpos. Ascenda um incenso de seu gosto e assopre a fumaça em direção aos cristais. Faça este processo 3 vezes.

Método de Energização

Apresentamos algumas maneiras de como fazer uma energização em seu cristal:

a) Para quem mora perto de um rio ou riacho, é uma ótima opção, deixar a água da correnteza cair sobre os cristais por alguns minutos.

b) Deixe os cristais exposto à luz solar, no mínimo por seis horas, ou deixe exposto a luz lunar, ficando a noite inteira.

c) Pegue um ou dois cristais de cada vez. Segure-os na mão, deixando a água da torneira cobrir os cristais, imaginando uma luz dourada penetrando no cristal. Permaneça com os cristais na água por 2 minutos ou mais.

d) Enterre os cristais e deixe-os por 24 horas.

e) Deixe os cristais perto de uma Drusa (Quartzo transparente com várias pontas) por algumas horas.

Método de Programação

Os cristais podem ser programados para determinados fins. Para iniciar uma programação em um cristal, é preciso estar em um ambiente calmo e inspirar bastante amor para dentro do cristal. Os cristais são sensìveis à mente, por isso, tenha cautela e paciência ao iniciar uma programação. Caso durante a programação surgir alguma interrupção, recomesse todo o processo novamente.

Se quiser programar o cristal para outros fins, lembre-se que é preciso passar pelo processo de limpeza e de energização, e então, dê a sequência da programação.

Este processo é dividido em 3 partes:

1) Escolha um cristal de sua preferência (quartzo transparente ou qualquer cristal colorido),

2) Segure-o na mão direita, pense mentalmente qual irá ser a sua função. Ex: "Este cristal vai curar...",

3) Permaneça com o cristal na mão por mais 10 minutos.

Usos Diversos

Banhos: Para obter um efeito de energização, escolha alguns cristais de sua preferência e coloque-os em uma banheira. Após o banho, limpe-os e energize-os novamente.

Energização de ambientes: Escolha alguns cristais e coloque-os dentro de um vidro, um deles precisa ser quartzo. A medida que a água dentro do vidro for mudando de cor e ficando escuro, troque a água e lave os cristais.

Uso pessoal: Escolha um cristal e coloque dentro de um veludo e carregue-o dentro da bolsa, no bolso ou qualquer outro lugar de sua escolha. Ou coloque um cristal de sua escolha dentro do travesseiro enquanto dorme.

Plantas: Escolha um cristal de sua preferência e coloque perto da raiz da planta a ser energizada.

Para ser absorvida a energia de um cristal, vire a ponta do cristal de modo que fique direcionado à você. Se for passar energia para outra pessoa, direcione a ponta do cristal para a pessoa que irá receber a energia.





Ágata Desenvolve a coragem e a força, ajudando a descobrir a verdade e a aceitar o destino.

Fortalece o corpo e a mente. É uma pedra energética e poderosa.

Auxilia no sistema circulatório e no pâncreas.

Alexandrita Ajuda a reconstruir a mente, corpo e o espírito após traumas recentes.

Beneficia o sistema nervoso, baço e o pâncreas.

Traz o equilíbrio emocional e mental. É uma pedra com poderes regenerativos.

Cria uma ligação mental, emocional e dos corpos etéricos, levando a um estado maior de equilíbrio.

Combate a baixa estima e desordens do sistema nervoso.

Inspira felicidade, criatividade, expansão da consciência e o amor pela vida.

Amazonita Acalma o sistema nervoso. Traz força para o coração e para o corpo físico.

Equilibra todos os chakras. É usado no tratamento de desordens do sistema nervoso.

Inspira paz, ligação com a alta dimensão e claridade.

Ele limpa e equilibra os corpos astrais.

Ametista:

(cor violeta) Tem o poder da transmutação, transformando as energias negativas em positivas.

Transmuta e equilibra qualquer energia disfuncional localizado em qualquer parte do corpo.

Traz estabilidade, força, vigoração e paz.

Elimina o stress. Inspira cura, e intuição.

Âmbar Permite o corpo a se curar pela absorção e transmutação da energia negativa para positiva.

Anima a disposição e estimula o intelecto.

Abre o chakra coronário. Ajuda a conectar-se com a consciência da perfeição universal e a realização espiritual.

Usado em casos de perda de memória, ansiedade e incapacidade de tomar as próprias decisões.

Aquamarina Ajuda na digestão, limpa e equilibra o emocional.

Fortalece o fígado, baço e rins.

Estimula as células brancas do sangue.

Aventurina Purifica mentalmente e emocionalmente.

Neutraliza as emoções, trazendo o equilíbrio para o corpo físico.

Elimina o medo e cura problemas relacionados a doenças da pele.

Inspira independência, criatividade e saúde.

Azurita Fortalece o sangue. Corta as ilusões.

Inspira criatividade, intuição e limpa a mente.

Calcita Equilibra as polaridades masculino e feminino e as emoções.

Excelente para quem está estudando ciência e arte.

Calcita amplifica os corpos de energia, sendo excelentes fontes de energia para o chakra coronário.

Usado em todos os chakras.

Calcita Ouro Usado no chakra coronário para estimular as altas freqüências.

Beneficia os rins, pâncreas e baço.

Alivia o medo e o stress. Equilibra as polaridades masculino/feminino e as emoções.

Inspira felicidade e clareza.

Calcita Verde Suaviza as fronteiras rígidas da mente. Liberta os antigos conceitos, permitindo que as coisas novas entrem.

Abre novos caminhos, aliviando o medo e o stress. Usado no chakra do terceiro olho ou no chakra da garganta.

Auxilia os rins, pâncreas e baço.

Carnélia Energiza as partes psíquicas, emocionais e mentais.

Fortalece o corpo através do emocional, trazendo coragem e resistência.

Carnélia ajuda a humanidade a fazer a transição para a quarta dimensão.

Inspira concentração, felicidade e sociabilidade.

Citrino:

(cor amarelo) Nos dá a força de vontade,a motivação.

Atrai a capacidade de ganhar dinheiro.

Combate o medo, a depressão e a auto destruição.

Combate a má digestão, a prisão de ventre,a diabete, infecções renais, males do fígado.

Protege o sistema imunológico.

Crisocola Excelentes para os períodos de dor e tensões pré-menstruais.

Fortalece as qualidades femininas.

Auxilia na prevenção de úlcera, problemas digestivos e pulmões.

Realça o metabolismo. Alivia o sentimento de culpa.

Equilibra os chakras. Relaxa os estados de ansiedades e medos, prevenindo congestão emocional.

Inspira criatividade, o poder pessoal, felicidade e serenidade.

Diamante Transmuta as energias negativas para positivas.

Purifica o corpo e o espírito. Amplifica as energias do corpo e da mente.

Inspira inocência, purificação, confiança, abundância e serenidade.

Dioptásio Equilibra os canais da mente e do corpo físico.

Fortalece o sistema nervoso, trazendo estabilidade emocional.

Estimula os rins, pulmões e coração, Excelente para quem está envolvido emocionalmente.

Tem uma especial afinidade com o 8º e o 9º chakra.

Inspira progresso, prosperidade e abundância.

Esmeralda É a pedra do amor incondicional.

Fortalece o coração, rins e os sistemas imunes. Equilibra a mente e o corpo físico.

Inspira amor, prosperidade, tranqüilidade e a paciência.

Aumenta a clarividência.

Fluorita Com grande poder de cura, acumula e absorve os nutrientes vitais.

Fortalece os dentes, os ossos e os vasos sangüíneos.

Ajuda a se concentrar na meditação. É uma pedra multidimensional, manifestando os maiores aspectos da mente que está conectado com o espírito.

Usado também no chakra do terceiro olho. Permite que a mente se mantenha equilibrada.

Granada Pedra da paixão: ela amplifica os desejos, as emoções, a vitalidade, a criatividade, a ousadia, a coragem, a autoconfiança, o sucesso, o orgulho, a competitividade e a agressividade.

Não deve ser usada por pessoas tensas, nervosas, agressivas e hipersexualizadas.

Hematita Protege contra a negatividade psíquica e ambientes de baixa frequência.

Forma um escudo protetor que mantém, invulveneráveis, a nossa individualidade.

Jade Auxilia nos problemas dos olhos. Equilibrador emocional.

Radia amor incondicional, coragem, justiça, claridade e sabedoria.

Coloca a pessoa em contato com seus potenciais.

Ajuda a alcançar a realidade espiritual. Inspira confidência e equilíbrio.

Lápis lazúli Traz vitalidade e relaxamento para o corpo e a mente.

Poderosa pedra das habilidades físicas e das comunicações.

Usado no chakra do terceiro olho para penetrar nos bloqueios do subconsciente.

Ajuda a desenvolver o poder da mente. Inspira criatividade, expressão e estabilidade.

Luluvita/Sugilita/

Royal Laser/

Pedra de Saint Germain Traz compreensão, aceitação e controle mental sobre o que estamos passando nessa vida.

Protege de doenças terminais.

Limpa e purifica o organismo, depura o sangue intoxicado, o sistema nervoso, e a coordenação motora.

Combate autismo, esquizofrenia, epilepsia.

Obsidiana Equilibra as energias do corpo físico.

Limpa os bloqueios do subconsciente.

Auxilia os intestinos e o estômago.Inspira objetividade, sabedoria e amor.

Ônix Traz sabedoria em decisões que precisam ser tomadas.

Equilibra ambas as polaridades masculino/feminino.

Fortalece a espinha e tira o stress. Alinha por inteiro o corpo físico com altas freqüências de energia.

Inspira serenidade, auto controle e intuição.

Olho de Tigre Traz uma alta freqüência de energia vibracional.

Equilibra a percepção.

Pedra da Lua Faz uma conexão com a fonte de luz interna, em qualquer forma de meditação.

Usado em qualquer chakra.

Quartzo Branco

Amplifica todas as energias, aumentando a capacidade mental, melhorando a memória.

Aumenta as energias de curas, serve em todos os mais variados campos.

Como ele é muito ativo, não é aconselhável que fique muito exposto, principalmente na hora de dormir.

Deixe-o sempre guardado até a hora de usá-lo.

Quartzo Fumê Usada também nas meditações, permite penetrar em áreas obscuras trazendo luz e amor.

Quartzo fumê é associado com o chakra do umbigo e é um dos mais poderosos cristais para estimular e purificar as energias.

Quartzo Rosa Liberta ressentimentos como: culpa, medo, ciúmes e raiva.

Auxilia os rins e o sistema circulatório. Equilibra as partes emocionais e sexuais.

Transmite o amor incondicional, da paz e tranqüilidade.

Ótimo para quem tem medo de mostrar suas emoções.

Quartzo Rosa é o mestre dos curadores.

Quartzo Verde Acalma,cura e equilibra mente, coração e físico. Elimina ansiedade e o medo. Estimula o tecido muscular e o timo, fortalece o sangue e a visão.

Rodocrosita Ensina o amor pela vida e a dividir esse amor com os demais.

Estimula o cérebro e o pensamento criativo.

Auxilia o bom sono. Alivia a depressão e a desarmonia.

Purifica o fígado e os rins

Rubi Usada para preservar o corpo físico e a saúde mental.

Estimula o chakra cardíaco.Inspira sabedoria espiritual, saúde, conhecimento, tranqüilidade e riqueza.

Safira Ajuda a contemplar a paz da existência, trazendo a serenidade, a quietude e a calma .

Restaura o equilíbrio, estimula a meditação.

Sodalita: (Cor Azul) Tem o poder de relaxar e abre a terceira visão, aumentando o poder de transmissão com outros planos astrais.

Topázio Desintoxica o corpo. Desperta e inspira a abundância na saúde, ajudando na regeneração dos tecidos e fortalecendo os órgãos e glândulas.

Topázio coopera em seu desenvolvimento espiritual.

Inspira paz, tranqüilidade, criatividade e expressão.

Turmalina Rosa Para pessoas com dificuldade de relacionamentos, com medo de abrir o coração para o amor.

Turmalina Verde É uma pedra curativa em todos os sentidos, desde o mais espiritual ao mais material.

Evita energias negativas. Sela buracos áuricos.

Alivia a fadiga e a exaustão crônica.

Desenvolve a capacidade de criar, projetar e manifestar metas.

Fortalece e purifica o sistema nervoso, a pressão arterial, e o equilíbrio hormonal.

Turmalina Preta Traz uma forte proteção, aumentando a sensibilidade e compreensão.

Tira o medo e a transmuta a negatividade.

Um poderoso curador das desordens da mente.

Turqueza Auxilia na regeneração dos tecidos.

Protetor contra todas poluições do meio ambiente, em particular as radiações.

Fortalece e alinha todos os chakras.

Excelente pedra para usar nas meditação ou em qualquer outra atuação espiritual.

Ajuda no crescimento pessoal e expande a consciência.

Auxilia nas situações do dia a dia e da sua vida em geral.

Tem o propósito de equilibrar e curar o chakra da garganta.

Inspira criatividade, paz, equilíbrio emocional, comunicação, lealdade e sabedoria.

Zircônia Acalma as emoções. Traz proteção contra a insônia e a depressão.

Fortalece a mente. Aumenta a auto estima.


























Feng Shui

Um presente da sabedoria chinesa

Para os orientais, tudo o que nos rodeia tem energia, também chamada de Chi. O Feng Shui se preocupa em harmonizar esta energia nos espaços em que vivemos para que ela consiga fluir de maneira livre e sem ficar estancada por qualquer motivo.

Como o lugar que vivemos pode influenciar nosso estado de espírito ou nossa sorte? É a esta pergunta que o Feng Shui se dedica a explicar há três mil anos. Sem saber por que, existem casas ou locais de trabalho que nos causam estresse ou irritação e outros que, ao contrário, conseguem nos acalmar mesmo nas situações de maior tensão.

Para os chineses estas questões não são nenhum mistério. Há três mil anos, eles inventaram o Feng Shui, disciplina que estuda os campos de energia nas construções. Atualmente, este sistema é usado não somente no Oriente, como também tem conquistado seguidores em diversos países do Ocidente.

O Feng Shui pode parecer superstição para alguns. Seus seguidores, no entanto, se defendem afirmando que, muito antes do descobrimento dos campos magnéticos da Terra e das linhas de força da Física, os livros clássicos do Feng Shui já falavam de correntes de energia invisíveis chamadas de "Chi".

Através do Feng Shui, que significa "vento e água", pode-se determinar a organização e decoração mais favoráveis de um espaço, de forma a garantir que a energia vital ou "Chi" seja ótima e relaxante para seus habitantes.

Os fundamentos do Feng Shui são os conceitos do "Chi", a energia vital; o Yin e Yang, os opostos complementares; os Cinco Elementos ou as cinco fases da energia; o I Ching, o livro principal de toda a sabedoria chinesa e o Ba Guá, o octógono com os oito trigramas onde se sintetizam e relacionam todos estes conceitos.



As energias do Feng Shui

Também conhecido como o vigor do Dragão, é a energia que existe e flui por nosso corpo e por todos os lugares que nos rodeiam, incluindo nossos lares. O Chi flui por nosso corpo através dos meridianos da acupuntura. A medicina chinesa nos diz que a enfermidade surge quando o Chi se estanca ou se acelera em alguma região. Práticas como o Tai Chi e o Chi Kunk cultivam a energia vital para manter nosso corpo com saúde e harmonia.

Tudo o que nos rodeia, plantas, minerais, animais e outros seres humanos, tem Chi. Também cada casa tem um Chi que a caracteriza. Nós podemos "perceber" ou "sentir" o Chi de um lugar inconscientemente, quando nos sentimos bem ou mal em um determinado ambiente sem saber exatamente o motivo.

O Feng Shui estuda como o Chi se espalha por nossa casa através dos quartos e corredores, entrando e saindo por portas e janelas. Quando o Chi flui livremente, as pessoas serão mais positivas e desfrutarão de uma existência harmônica. Se o Chi é detido por algum motivo, surgirão problemas na vida cotidiana ou nas metas e projetos de quem vive no local.

Existem duas formas de Chi: o Sheng Chi, o que alimenta, e o Sha Chi, o que debilita e destrói. O Sheng se move em forma ondular e deve ser estimulado. O Sha se move em linha reta ou se estanca e deve ser corrigido.

Fluxo ou bloqueio do Chi

Na área externa:

* Grandes edifícios construídos muito perto uns dos outros, sem espaço para a luz solar e o vento, o Chi se bloqueia, convertendo-se em Sha.

* Uma árvore ou poste de iluminação bloqueando a porta de entrada de sua casa também produz Sha.

* Uma rua sem saída produzirá Chi na casa que fica ao final.



No interior da casa:

* Um espaço muito carregado de móveis e objetos pesados interrompe o fluxo harmonioso do Chi

* A bagunça e a sujeira configuram Chi estancado em qualquer lugar da casa.

* A porta de entrada alinhada com a porta de saída acelera a velocidade do Chi e impede que ele alimente o resto da casa.

* Um hall muito escuro ou deprimente impede a entrada do Chi. A entrada deve estar iluminada e com objetos bonitos, que dêem uma recepção calorosa e acolhedora.



Para perceber o Chi em um ambiente

Não é necessário ter um sexto sentido para descobrir como é o Chi de um lugar: basta perceber o ambiente com os cinco sentidos. Confira, abaixo, algumas dicas de como escolher o local ideal para sua casa.

Quando a terra é fértil e vemos árvores frondosas, grama verde e um jardim que floresce, pode-se ter certeza de que o lugar tem um bom Chi. Já a terra gasta pela erosão, árvores debilitadas ou terrenos áridos são avisos de que o local tem um péssimo Feng Shui. Água limpa e com vida, em movimento, traz bons augúrios. A água estancada ou em corrente muito rápida traz justamente o contrário.

Animais domésticos saudáveis mostram bom Chi, já ratos ou cães fracos e de aspecto feio são indicações de mau augúrio. Também devem ser considerados os fatores humanos. O Feng Shui não recomendaria uma casa que esteja ao lado de um lugar cheio de conflitos ou associado à violência, morte ou dor, como um cemitério, um matadouro, um bordel, uma delegacia de polícia ou uma prisão.

Lugares com bom Chi ficam próximos a parques, praças, jardins de infância, espaços culturais como bibliotecas, casas de cultura ou lugares de medicina alternativa e crescimento pessoal.

Glossário de Feng Shui

Uma das maiores dificuldades que as pessoas encontram na hora de estudar ou ler sobre o Feng Shui, é entender os vários termos desta Técnica de Harmonização de Ambientes. Para facilitar e "falar a mesma língua", elaboramos um Glossário com os principais termos do Feng Shui, no qual cada termo será explicado de uma forma objetiva e prática.

AMBIENTE: todo e qualquer local, onde circula a Energia Chi e se pode aplicar o Feng Shui.

BA GUÁ: uma das técnicas do Feng Shui de se estudar e mapear as Energias dos Ambientes. O Bagua tem a forma octogonal, no qual cada lado ou "guá" representa os principais aspectos ou Energias de nossa vida - trabalho, sabedoria, familia, prosperidade, fama, relacionamento afetivo, criatividade e amigos. Cada "guá" está associado aos oito trigramas do I Ching. Quando se aplica o Bagua, por exemplo, sobre planta de uma casa, mapea-se as Energias desta, procurando harmonizá-las.

BAGUA DE PROTEÇÃO: um dos principais instrumentos do Feng Shui. É um talismã usado para proteger os ambientes das Energias negativas. Tem a forma octogonal e é vendido nas lojas esotéricas.

CHEN: um dos oitos trigramas do I Ching. Significa o Trovão

CHI: representa Energia Vital. Esta Energia está em tudo e todos. É um dos principais pontos do Feng Shui e harmoniza a circulação da Energia Chi nos ambientes.

CHIEN: um dos oito trigramas. Significa o Céu.

CURAS: cura no Feng Shui. Representa a solução dada a um problema encontrado em um Ambiente, por exemplo, durante uma Consultoria de Feng Shui.

DRAGÃO: um dos Quatro Animais Sagrados do Feng Shui.

ELEMENTOS: são os cinco elementos do Feng Shui - Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água.

FENG SHUI: técnica chinesa que estuda, equilibra e harmoniza a Circulação da Energia Chi nos ambientes, bem como os energiza. Feng significa "Vento" e Shui, "Água", que são formas de Energia em constante movimento.

FÊNIX: um dos Quatro Animais Sagrados do Feng Shui.

FLECHA ENVENENADA: em geral, são "cantos vivos" de construções, dos quais se emana uma energia negativa - SHA, para as estruturas vizinhas.

GUÁ: os lados do Bagua, num total de oito. Cada lado representa uma das Energias de nossa Vida - trabalho, fama, etc.

HEXAGRAMA: figura de seis lados, das quais surgem 64 no I Ching.

I CHING: muito mais que um oráculo, o I Ching é fonte de conhecimento para quem o estuda e o pratica

KAN: um dos oito trigramas do I Ching. Significa Àgua.

KEN: um dos oito trigramas do I Ching. Significa a Montanha.

KUN: um dos oito trigramas do I Ching. Significa a Terra.

LI: um dos oito trigramas do I Ching. Significa o Fogo.

PA KUA: outra designação para o Bagua.

SHA (SHAR CHI): é a Energia negativa dentro do Feng Shui.

SERPENTE: um dos Quatro Animais Sagrados do Feng Shui.

TAI CHI: é o centro do Bagua e representa o equilíbrio das forças. Está ligado à saúde.

TAO: filosofia ou modo de vida oriental. É representado por um círculo dividido por uma linha sinuosa que delimita duas parte - o YIN e o YANG, que são duas forças complementares dentro do Feng Shui.



YANG: é a força positiva/masculina dentro do TAO. Na Vida, representa a luz, calor, movimento, etc.

YIN: é a força negativa/feminina dentro do TAO. Na Vida, representa a escuridão, o frio, o estatico, etc.


INCENSO :


















Histórico do incenso.



Egípcios - são, talvez, os mais antigos na arte da manufatura e do uso de incensos. O mais famoso incenso egípcio é o Kyphi (ou Khyphi), que era produzido dentro de um templo e sob ritual altamente secreto. Era um composto de efeito muito benéfico, e Plutarco o definia como: "O incenso tem dezesseis (16) ingredientes, número que constitui o quadrado de um quadrado e tais ingredientes são coisas que, à noite, deliciam. Tem o poder de adormecer as pessoas, iluminar os sonhos e relaxar as tensões diárias, trazendo a calma e quietude àqueles que o respiram."

Um dos seus ingredientes é o popular olíbano, árvore considerada sagrada, e durante a poda ou a coleta da resina, os homens deviam se abster de contato sexual ou com a morte.

Plutarco forneceu a lista dos 16 ingredientes usados na preparação desse incenso: mel, vinho, passas, junco doce, resina, mirra, olíbano, séseli, cálamo, betume, labaça, thryon, as duas espécies de arcouthelds, caramum e raiz de Íris.

Hindus - sempre foram apaixonados por aromas agradáveis e, a Índia (nos tempos antigos) sempre foi celebre por seus perfumes. A importação de incenso da Arábia foi uma das primeiras, mas outros materiais aromáticos também eram usados, como: benjoim, resinas, cânfora, sementes, raízes, flores secas e madeiras aromáticas. O sândalo era um dos itens mais populares da época. Esses materiais eram queimados em rituais públicos ou em casa.

Judaico- no Velho testamento encontram-se várias referências ao seu uso entre os judeus. Geralmente os pesquisadores concordam que a queima do incenso só foi introduzida no ritual judaico em torno do século VII a.C. o primeiro incenso era composto de poucos ingredientes: estoraque, onicha, gálbano e olíbano puro; e sua preparação era semelhante aos sacerdotes egípcios.

Grego - começou a ser difundido no século VIII a.C., vindo da Fenícia.

Budismo Budismo - começou a ser difundido por volta do século VII a.C.; e junto com os perfumes, constituía uma das sete oferendas sensoriais, que formam um dos sete estágios de adoração.

Romano - muito utilizado na Festa do Pastor, junto com ramos de oliveira, louros e ervas, assim com da mirra e açafrão.

Cristianismo - foram os que mais demoraram a adotar o incenso em seus ritos. Só após o século V, seu uso foi aumentando lentamente. Por volta do século XIV, tornou-se parte da Missa Solene e outros serviços.

Islamismo - não há referencia ao seu uso no sentido religioso, mas a tradição nos mostra que o seu perfume, pode ser usado como uma referencia aos mortos.

Outros cultos - é um acessório comum às cerimonias mágicas, para neutralizar as energias negativas, por exemplo, ou usado nos métodos de encantamentos. As letras do nome da pessoa para qual é feito o encantamento indicam qual o perfume necessário. Os materiais mais usados são: olíbano, benjoim, estoraque, sementes de coentro, aloés (babosa), entre outros.

















TIPOS DE INSENSO

Os incensos devem ser acesos para energizar e transmutar as energias aonde se encontram. Funcionam como purificadores e condutores de vibrações, sejam das pessoas ou dos locais.

Para cada uso, existe um tipo específico e uma essência a ser utilizada.

Podem ser de pastilhas, palitos, pó, e outras formas existentes no mercado.

Segue-se abaixo, uma pequena lista de alguns tipos e suas propriedades.

Arruda - confere proteção espiritual e aumenta a segurança. É muito eficiente na eliminação de energias negativas e sua purificação.

Acácia - evita pesadelos e transmite um sono tranqüilo.

Absinto - favorece a clarividência, e também, para proteção e amor.

Alecrim - afasta a depressão, purifica o local em questão, e eleva o nível de pensamentos.

Alfazema - eleva o astral e transmite tranqüilidade.

Almíscar - aumenta a sorte e o sucesso, assim como a intuição.

Angélica - aumenta a proteção.

Artemísia - faz aflorar a clarividência.

Anis estrelado - atrai a boa sorte.

Benjoim - aumenta a criatividade, seja em trabalhos artísticos ou escritos.

Camomila - - melhora as finanças e acalma emocionalmente.

Canela - - é indicado para questões financeiras e tranqüiliza o ambiente.

Cânfora - aumenta a realização emocional e profissional e elimina todo tipo de energia negativa.

Cedro - aumente a força física. Muito indicado para purificar os ambientes, pois atrai vibrações de harmonia. Quanto aos negócios, ajuda a ter sucesso com as vendas.

Cipreste - aumenta a concentração, a firmeza e o equilíbrio. Proporciona prosperidade e fortuna.

Coco - traz o equilíbrio emocional necessário para a tomada de decisões.

Cravo - - abre os caminhos, atrai dinheiro, destrói as energias negativas reinantes e confere segurança.

Erva cidreira - confere felicidade e sucesso; assim como promove o encontro de verdadeiro amor.

Erva doce - eficaz no "olho gordo"; como também promove a harmonia e paz.

Eucalipto - - renova as energias e promove uma verdadeira limpeza energética do local.

Hortelã - anula as energias negativas. É muito indicado para aumentar a compreensão, o poder de decisão, a ordem e a consciência ecológica.

Jasmim - aumenta a resistência física e melhora os negócios. Acalma o ambiente.

Lavanda - elimina a depressão e confere um sono tranqüilo.

Manjericão - traz sorte, felicidade, prosperidade e proteção.

Mirra - estimula a intuição.

Noz moscada - - alegra o ambiente e atrai dinheiro, da maneira justa e merecida.

Orquídea - indicado para purificar o ambiente de trabalho e, ajudar a encontrar soluções para problemas práticos.

Patchuli - - traz abundância e reativa a fertilidade.

Pimenta da jamaica - elimina brigas dentro de casa; atrai dinheiro e boa sorte.

Pinho - atrai proteção e aumenta a fertilidade.

Rosa branca - - limpa o ambiente contra as energias maléficas e acalma as pessoas que estão ao seu redor.

Sandalo - ajuda no desenvolvimento e expansão da intuição.

Sandalo branco - traz sucesso, proteção e aumenta o poder da meditação.

Vertiver - - é a fragrância que protege o comercio, favorecendo as boas vendas, atraindo dinheiro e a boa sorte.

Violeta - ajuda a espantar as energias negativas



INCENSOS E OS SIGNOS :

Áries - mirra ou cipreste, almíscar, angélica, ópium, rosa musgosa, alecrim.

Touro - sândalo, camomila, arruda, orquídea.

Gêmeos - canela, âmbar, indiano e eucalipto.

Câncer - cânfora, jasmim, maça rosada.

Leão - amor perfeito, cedro, lótus, rosa branca, sândalo vermelho.

Virgem - canela, cravo da índia, rosa musgosa, angélica, benjoim.

Libra - eucalipto, calêndula, cedro, jasmim, orquídea.

Escorpião - almíscar canforado, flor do campo, lótus.

Sagitário - alfazema, alecrim, sândalo amarelo.

Capricórnio - arruda, benjoim, cravo da índia, sândalo vermelho.

Aquário - cedro, flores do campo, eucalipto, rosa branca.

Peixes - cânfora, jasmim, mirra, opium, sândalo amarelo.



MANEIRAS DE SE ACENDER O INCENSO

Se preferir acender com um isqueiro - é sinal que acredita em sua força mental e em seu pensamento positivo, para a limpeza que será feita.

Se preferir acender com um fósforo - significa que acredita que os elementos do ar, os silfos e silfídes, estarão ajudando na limpeza de sua casa.

Ao acender o incenso, mentalize uma oração (a que mais lhe agradar).

Segure o incenso com a mão esquerda, e em cada canto dos cômodos faça o sinal da cruz com seu dedo mediano.

Não pare a sua oração mental ou falada, pois tudo o que é negativo está impregnado nos cantos e deve diluir-se o mais rápido possível.

Para preservar por mais tempo essa limpeza, jogue um pouco de sal nos cantos.

Encare o incenso como um primeiro socorro à sua casa, procurando queimar pelo menos um, todos os dias, pois assim manterá o ambiente sempre limpo e bem protegido.

Senão puder acender um todos os dias, faça-o pelo menos de 3 em 3 dias.









A origem do Reiki

O Reiki está mudando e se desenvolvendo a cada dia, desde o tempo de Mikao Ussui, Chujiro Hayashi e Hawayo Takata. As pessoas estão conhecendo e tendo mais acesso à essa técnica maravilhosa de cura pelas mãos. A origem do Reiki precisa ser honrada, e ao mesmo tempo respeitando as mudanças do mundo, das pessoas e do planeta Terra.

Dr. Mikao Ussui foi quem nos trouxe esta técnica. Ele era estudioso de manuscritos antigos, e procurava entender as estórias de curas milagrosas, que lhe contavam. Em busca de uma resposta em como usar o Reiki, decidiu subir o Monte Kuriyama e passou 21 dias meditando em jejum. No último dia, Dr. Ussui obteve uma resposta através de uma luz divina. Após descer o Monte Kuriyama, ele passou pela periferia e lá curou muitas pessoas.

Ele passou os seus ensinamentos para o Dr. Chujiro Hayashi, um médico da Marinha Imperial, que depois montou uma clínica de Reiki em Tokyo para pessoas que necessitavam de cura.

Dr. Hayashi, dividiu em etapas os ensinamentos do Reiki que lhe foi passado, assim facilitando o ensinamento e o aprendizado. Foi em busca de uma cura para o câncer que a Sra. Hawayio Takata conheceu a clínica do Dr. Hayashi.

Antes do Dr. Hayashi morrer, ele passou os ensinamentos da técnica do Reiki para Sra. Takata, mais tarde formando se mestra da técnica Reiki.

A Sra. Takata abriu uma clínica de Reiki no Hawai onde formou 22 mestres.







O que é o Reiki?

Reiki é uma palavra japonesa que significa "Energia Vital Universal". O Reiki não é uma religião e nem uma crença. Ele abre novos caminhos para experiência espiritual e o aprendizado. Para receber a técnica do Reiki, a pessoa precisa passar por uma iniciação feita por um Metre de Reiki. Essa iniciação é feita pela imposição das mãos em forma de uma concha, visualizando símbolos (secretos) entrando no corpo da pessoa. Em uma iniciação a pessoa que vai receber o Reiki, fica em uma posição confortável, com a coluna reta para facilitar a absorção de energias. Geralmente durante as sessões muitos mestres de Reiki preferem ficar em silêncio para facilitar a conecção com seus mestres, seres superiores e outras energias. As posições são variadas trabalhado atrás da cabeça e na frente. A duração de uma iniciação pode levar de uma hora a uma hora e meia, variando de mestre para mestre. Após esta iniciação a pessoa não precisa passar novamente por este processo para melhorar ou recuperar os seus canais de energia. A pessoa passa por uma grandiosa transformação, se tornando diferenciada das outras. Esta transformação permanece por toda a vida.










Uma vez que você foi iniciado, a energia do Reiki é então, encaminhado através do corpo num passo correspondente à aquele que é necessário para a cura. O corpo humano ou animal, radia calor e energia. Essa energia é a força da vida chamada CH'I. O que cura é a energia do Cosmos (Ki ou CH'I) que é direcionada pelas mãos do praticante. A palavra CH'I quer dizer "ar, respiração, vento, essência vital, energia ativa do universo..." CH'I ou KI é também a força vital da Terra, dos planetas, das estrelas, dos céus e das fontes de energia que afetam os corpos com a energia KI. A energia que sai das mãos do praticante de Reiki, é uma energia transformadora, trazendo o KI da Terra e dos Céus para dentro do corpo humano e animal.

Na energia vital do Reiki, a pessoa que está sendo inicializada, fica com todos os canais de energia abertos e limpos de obstruções pela inicialização do Reiki. Na prática do reiki, não há transmissão de nenhuma energia pessoal.

Reiki em grupos

Várias posições de reiki podem ser usadas quando praticando Reiki em grupos. A vantagem de praticar Reiki em grupos é que o paciente recebe energia em dobro, dependendo do número de pessoas aplicando reiki ao mesmo tempo. As chances do paciente se recuperar são bem maiores quando recebendo Reiki de várias pessoas. Para praticar Reiki em grupos, é preciso que o praticante tenha pelo menos completado o nível I do Reiki.

Um grupo pode ser formado de duas à nove pessoas (dependendo do espaço disponível). Se não houver espaço suficiente para mais pessoas, então, os praticantes deverão ficar atrás dos praticantes que estão aplicando Reiki no paciente, colocando suas mãos sobre os ombros dos praticantes que estão na frente.

Quando uma sessão só é feita por dois praticantes, um deles irá fazer Reiki da cabeça até o coração e o outro irá fazer Reiki do plexo solar até os pés. Muitas vezes, enquanto uma sessão se prossegue, os praticantes podem vir a perceber onde é que as energias estão sendo bloqueadas e algumas vezes conseguem até captar informações sobre a pessoa que está recebendo reiki.





Doenças relacionadas às emoções:

Problema Fonte

Acidentes Raiva, frustração e rebelião

Artrite Perfeccionismo

Asma Complexo de culpa

Ataques Pensamentos negativos, quem não é feliz

Bexiga Segurando a dor para si mesmo

Braços Emoções antigas

Bulímia Ódio de si mesmo

Cabeça Culpa e Tristeza

Câncer Ressentimento profundo

Coração Infelicidade e falta de amor

Dedos Ego, raiva, medo, preocupação, perda e pretensão

Dor Culpa, medo de ser punido

Estômago Dificuldade em assimilar novas idéias e novas experiências

Frigidez Medo e culpa sexual

Garganta Medo das mudanças, dificuldade em falar e frustação

Genitais Rejeição sexual

Impotência Medo e inveja do próximo

Joelho Inflexibilidade, ego, medo de mudanças

Mãos Pão duro (não gostam de gastar dinheiro)

Obesidade Insegurança

Orelha Dificuldade em aceitar o que lhe é dito

Pés Dificuldade em compreender à si próprio

Pele Pessoas que possuim o poder sobre você

Pernas Medo de enfrentar as coisas novas do dia a dia

Tumor Feridas antigas, tormento, não permite a cura

Úlcera Medo em não ser bom o suficiente

Vagina Machucado emocionalmente pelo parceiro



Posições de cura

Posições das mãos

É recomendado, que ao se começar uma sessão de Reiki, a pessoa esteja se sentindo totalmente confortável, com roupas leves e de cores claras. Se preferir, faça alguns exercícios de respiração, yoga ou meditação antes de começar. A duração de cada sessão pode variar de uma hora para uma hora e meia, dependendo da situação.

As posições são feitas começando de cima para baixo, desde o chakra coronário até os pés. As mãos são posicionadas sobre o corpo da pessoa em forma de duas conchas. A energia do Reiki sai pelas mãos do praticante, que é absorvida pelo corpo da pessoa. Essa energia é passada para os chakras, abrindo, limpando e purificando de todas as obstruções do corpo, trazendo o equilíbrio de uma forma natural.



Níveis do Reiki

Reiki I

No Reiki I, a pessoa passa por um processo de limpeza que pode durar 21 dias. A pessoa pode sentir dores inexistentes, sentimentos como: ansiedade, angústia, etc. Este processo é temporário e varia de pessoa para pessoa. Outros passam 21 dias de limpeza sem dores ou qualquer sentimento estranho. É aconselhável que, ao se formar no Reiki I, as primeiras aplicações sejam feitas em si mesmo para poder sentir e vivenciar o reiki.

Com o reiki I, você pode energizar plantas, animais, remédios, cristais e objetos em geral. A duração das aplicações de reiki I é de 10 minutos ou mais em cada posição.

Reiki II

Para a pessoa passar para o nível 2, é preciso ter experiência na prática do reiki. O nível 2 trabalha os aspectos emocionais da pessoa, permitindo uma ligação profunda com a energia cósmica.

Novamente a pessoa passa por 21 dias de limpeza, para que o karma da pessoa seja liberto e purificado de energias bloqueadas e negativas. São entregues 3 símbolos (mantras e yantras) de muito poder. Esses símbolos são secretos e só podem ser conhecidos pelos praticantes do reiki. Cada um deles tem uma função especial.

O primeiro, tem um poder muito forte de limpeza. Limpa ambientes, pessoas e objetos.

O segundo, age na parte emocional, trazendo à tona todos os sentimentos negativos. É importante usar os símbolos na seqüência certa, no caso 2 e 1. Por exemplo, o símbolo 2 para trazer a tona as energias negativas e o símbolo 1 para limpar.

O símbolo 3 permite atravessarmos a barreira do tempo, ou seja, passado e futuro. O símbolo pode ser usado para energizar pessoas à distância.

Reiki III

É necessário que a pessoa tenha um conhecimento profundo do reiki. Nesta etapa a pessoa passa por um processo de grande transformação mental. Neste nível é entregue mais um símbolo, que permite o praticante a curar em massa. Ele aumenta 100 vezes o poder de cura, diminuindo a duração de aplicação do reiki II pela metade. A pessoa passa novamente pelo processo de 21 dias de limpeza.

Mestrado

No mestrado é atingido a realização plena do ser, permitindo o praticante a iniciar outras pessoas na prática do reiki.



Terapia Alternativa






















TERAPIA HOLÍSTICA (Terapia = do grego Terapeûos: harmonizar, equilibrar; Holística = do grego holus: totalidade).

A Terapia Holística é um sistema avançado de terapias integradas e progressivas com método personalizado, que trabalha com uma somatória de técnicas milenares e modernas de altíssima vibração energética, que pode ser utilizada para tratamentos bastante profundos.



Este procedimento terapêutico visa compreender profundamente o indivíduo como um todo, tendo como foco: o Corpo, a Mente e o Espírito, em toda sua forma de atuação e maneira de viver. Ajudando você a liberar sua energia vital e canalizá-la de maneira correta, respeitando seu ritmo de vida (biorítmo). Assim você pode atingir os níveis necessários de estrutura mental e física, responsáveis pela sua saúde, através da qualidade de vida que passará a levar. Assim, entrando em harmonia física, psíquica e espiritual, conseguindo obter disciplinadamente resultados satisfatórios, sabendo de seus valores e fortalecidos por eles, atingindo suas nossas metas!

Temos um corpo energético que mantém vivo nosso corpo físico, logo, se mantivermos nossa energia em equilíbrio, viveremos cada vez melhor e nossa vida será repleta de experiências positivas, auxiliando na sua evolução pessoal. Resumindo, você aprenderá viver, e fazer tudo o que faz, de maneira sempre positiva, e é claro, colhendo resultados positivos! Viver sua vida, com uma nova dimensão de consciência criando padrões de qualidade que vão atingir todas as áreas de sua vida.



ACUPUNTURA














A acupuntura é um método terapêutico antigo, utilizado há aproximadamente 5000 anos no oriente. Foi criada na China, sendo mais tarde incorporada ao arsenal terapêutico da medicina em outros países orientais como o Japão, Coréia e Vietnã.

Achados arqueológicos da Dinastia Shang (1.766 - 1123 AC) incluíam até agulhas de acupuntura e carapaças de tartarugas e ossos, nos quais estavam gravadas discussões sobre patologia médica. Mas o primeiro texto médico conhecido e ainda utilizado pela Medicina Tradicional Chinesa é o Tratado de Medicina Interna do Imperador Amarelo (Nei Jing Su Wen), escrito na forma de diálogo entre o lendário Imperador Amarelo (Hwang-Ti) e seu ministro, Qi Bha, sobre os assuntos da medicina, segundo alguns autores durante a Dinastia Chou (1122 – 256 AC). Outros textos clássicos surgiram posteriormente, entre eles a Discussão das Doenças Causadas pelo Frio, O Clássico sobre o Pulso, O Clássico das Dificuldades (Nan Ching) e o Clássico sobre Sistematização da Acupuntura e Moxa.








A palavra acupuntura origina-se do latim, sendo que acus significa agulha e punctura significa puncionar. A acupuntura se refere, portanto, à inserção de agulhas através da pele nos tecidos subjacentes em diferentes profundidades e em pontos estratégicos do corpo para produzir o efeito terapêutico desejado. Mas, na verdade, acupuntura é uma tradução incompleta da palavra chinesa Jin Huo (ou Tsen Tsio) que significa metal e fogo. Para tornar uma longa história curta: os pontos de acupuntura distribuídos pelo corpo podem ser puncionados com agulhas ou aquecidos com o calor produzido pela queima da erva Artemisia vulgaris, (mais conhecida como moxa ou moxabustão). Podem ainda ser estimulados por ventosas, pressão, estímulos elétricos e, mais recentemente, lasers. Acupuntura e moxabustão fazem parte da chamada Medicina Tradicional Chinesa que inclui ainda uma fitoterapia bastante sofisticada.

Os chineses, ao longo destes milhares de anos, descreveram cerca de 1.000 pontos de acupuntura, dos quais 365 foram classificados em catorze grupos principais. Todos os pontos que pertencem a um dos grupos são ligados por uma linha imaginária na superfície do corpo denominada meridiano. Os doze meridianos principais controlam o pulmão, o intestino grosso, o estômago, o baço, o coração, o intestino delgado, a bexiga, o rim, o pericárdio, o “triplo-aquecedor”, a vesícula e o fígado. Existem também dois meridianos localizados no centro do corpo, um que passa pela frente e outro pelas costas. Todos os pontos de acupuntura ao longo destes meridianos afetam o órgão mencionado, mas não necessariamente da mesma maneira. Para os chineses tradicionais, nosso organismo é formado de matéria e energia e é justamente a parte energética, a força vital ou Chi que circularia nestes meridianos e todas as doenças seriam conseqüentes a um distúrbio da circulação do Chi. Embora este conceito tenha norteado a prática da acupuntura ao longo destes milhares de anos é um pouco metafísico demais para ser compreendido e aceito pelo mundo científico atual.

Evidências científicas acumulam-se acerca da eficácia da acupuntura, e a intimidade de seu mecanismo de ação está sendo pesquisada em muitos centros médicos do mundo, incluindo Escolas Médicas e Hospitais Universitários na China e no nosso próprio país. No Brasil, a acupuntura foi recentemente considerada uma especialidade médica pelo conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Médica Brasileira (AMB), tendo sido realizado, em outubro de 1999, o primeiro concurso para o Título de Especialista em Acupuntura, no qual mais de 800 médicos foram aprovados.

No Ocidente, a acupuntura ganhou credibilidade principalmente por seu efeito no alívio da dor, seja ela de várias origens. Esta é uma das razões para a ênfase atual da pesquisa no estudo dos mecanismos analgésicos da acupuntura. O foco de atenção tem sido o papel dos opióides endógenos neste mecanismo. Ao longo de sua evolução, o cérebro desenvolveu sistemas complexos de modulação (aumentar ou diminuir) da percepção da dor. Em especial o sistema opióide (semelhante à morfina) e o sistema não opióide de analgesia (os neurotransmissores) suprimem a percepção da dor, enquanto que o sistema antiopióide (por ex., colecistoquinina) trabalha contra a analgesia opióide. Opióides são liberados durante acupuntura e a administração prévia de naloxona (droga bloqueadora que reverte os efeitos da heroína, morfina e de outras drogas semelhantes) anula o efeito da acupuntura; porém se a acupuntura for realizada previamente à administração de naloxona não há bloqueio do seu efeito. Além disto observou-se aumento da concentração de endorfinas e também de serotonina no líquido cefaloraquidiano de doentes submetidos à acupuntura.

Mas a acupuntura não causa apenas um efeito analgésico, ela provoca múltiplas respostas biológicas. Estudos em animais e humanos mostram que o estímulo por acupuntura pode ativar o hipotálamo e a glândula pituitária, resultando num amplo espectro de efeitos sistêmicos, aumento na taxa de secreção de neurotransmissores e neurohormônios, melhora do fluxo sanguíneo, e também a estimulação da função imunológica são alguns dos efeitos já demonstrados.

A Organização Mundial da Saúde lista mais de 40 doenças para as quais a acupuntura é ndicada. Para os chineses tradicionais existem cerca de 300 doenças tratáveis por acupuntura, entre elas, sinusite, rinite, resfriado, faringite, amigdalite aguda, zumbido, dor no peito, palpitações, enfizema, bronquite crônica, asma brônquica, alterações menstruais, cólica menstrual, lombalgia durante a gravidez, ansiedade, depressão, insônia, mal-estar provocado pela quimioterapia, dores associadas com câncer, tendinites, fibromialgia, dores pós-cirúrgicas, síndrome complexa de dor regional, dermatites, gastrite, úlcera gástrica, úlcera duodenal, colites, diarréia, constipação, cefaléias, enxaqueca, paralisia facial, seqüelas de acidente vascular cerebral, lombalgia, ciatalgia, artrose, artrites entre tantas outras.

A pesquisa em acupuntura é importante não apenas para elucidar os fenômenos associados ao seu mecanismo de ação mas também pelo potencial para explorar novos caminhos na fisiologia humana ainda não examinados de maneira sistemática.















Doenças tratáveis pela Acupuntura

Para melhor compreensão dos leitores, alguns termos médicos estão acompanhados pelas denominações mais conhecidas.

Além das indicações abaixo, a Acupuntura apresenta ampla ação terapêutica em várias doenças e sintomas não incluídos nesta lista.

A avaliação médica é fundamental para o estabelecimento do diagnóstico correto e do tratamento adequado. Muitas vezes, o uso de outras terapias é indispensável.


REGIÃO CERVICAL, OMBROS E MEMBROS SUPERIORES



REGIÃO LOMBAR E QUADRIL



MEMBROS INFERIORES



OUTROS



REUMATOLOGIA



CEFALÉIA (dor de cabeça)



APARELHO URINÁRIO



APARELHO GENITAL FEMININO (GINECOLÓGICO)



NÁUSEAS E VÔMITOS



GASTROENTEROLOGIA



ODONTOLOGIA



DOR FACIAL (INCLUINDO ANORMALIDADES CRANIOFACIAIS E MANDIBULARES) - FACE -SEIOS DA FACE - BOCA



ALERGIA E IMUNOLOGIA



DERMATOLOGIA



TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS



SISTEMA NERVOSO



APARELHO CARDIOCIRCULATÓRIO



HEMATOLOGIA



PNEUMOLOGIA



ENDOCRINOLOGIA



OTORRINOLARINGOLOGIA



OFTALMOLOGIA



INFECTOLOGIA




A Síndrome Pré-Menstrual (SPM), também conhecida como Tensão Pré-Menstrual (TPM), refere-se a um complexo de sintomas físicos e/ou emocionais que ocorrem repetidamente, de modo cíclico, antes da menstruação (fase lútea ) e que diminuem ou desaparecem com a menstruação. Atualmente, acredita-se que mais de 150 sintomas diferentes possam ser observados com o ciclo menstrual, podendo atingir intensidade suficiente para interferir nos aspectos da vida.

As mulheres com SPM grave e prolongada quase sempre apresentam reações psicológicas secundárias, incluindo dificuldades de sociabilidade, tais como discórdia conjugal, dificuldade em manter amizades e isolamento das atividades sociais. Os sintomas mais comuns são:

a) Somáticos (físicos): distensão abdominal; acne; intolerância ao álcool; ingurgitamento e hipersensibilidade das mamas; constipação e diarréia; cefaléia; edema periférico; aumento de peso.

b) Sintomas mentais e emocionais: ansiedade; alteração da libido; depressão; fadiga; desejos alimentares; hostilidade; incapacidade de concentração; aumento de apetite; insônia; irritabilidade; letargia; mudança de humor; ataque de pânico; paranóia; atos violentos; isolamento.

Embora estudos indiquem que a SPM é decorrente de uma resposta anormal às oscilações hormonais normais da fase lútea, os tratamentos voltados para esse raciocínio têm apresentado alto nível de efeitos colaterais e eficácia relativa. Contudo as mulheres com sintomas leves quase sempre obtêm algum benefício com mudanças simples no estilo de vida, como prática de redução do estresse e repouso adequado. exercícios físicos aeróbicos leves, redução da ingestão de bebidas que contenham xantinas, sal e açúcar; redução do estresse e repouso adequado.

As pacientes com sintomas moderados são tratadas sintomaticamente utilizando-se desde inibidores da prostaglandina sintetase para diminuir a cólica e melhorar a cefaléia, passando pelos sedativos e tranqüilizantes leves para a insônia e a ansiedade, até os diuréticos leves para os edemas periféricos. A administração de piridoxina (vit. B6) diária, por ser um co-fator necessário em muitas reações enzimáticas, tem sido defendida por algumas autoridades pelo menos como um placebo inofensivo.



A ACUPUNTURA E A SPM



Sabe-se da eficiência da Acupuntura no tratamento das dores conseqüentes a diversas causas, assim como se tem comprovado sua eficácia para aumentar a diurese e reduzir as oscilações emocionais e a ansiedade. Esse fato por si só, justifica a utilização da Acupuntura para o tratamento sintomático da SPM com ganhos, se comparado ao tratamento medicamentoso, já que não apresenta efeitos colaterais.

Contudo, a possibilidade de atuar comprovadamente sobre as funções neuroendócrinas, com a liberação de neurotransmissores e hormônios responsáveis pelo controle das diversas funções físicas e emocionais do ser humano, abre um leque maior de possibilidades de sucesso no tratamento, com maior segurança para o paciente.

Obviamente, as formas de explicar a ação da Acupuntura sobre uma disfunção não passam, originalmente (teorias clássicas), pelos conceitos neurológicos conhecidos, embora ainda hoje esses conhecimentos antigos ¬ utilizando uma linguagem simbólica e analógica - possam ser utilizados para ampliar o entendimento e a individualização de cada caso, bem como para a escolha precisa e a prescrição indicada (escolha de pontos e técnicas de estímulos).

Geralmente, o tratamento requer de 10 a 20 sessões com uma ou duas aplicações semanais para as doenças crônicas, com possíveis intervalos entre as séries conforme a resposta terapêutica.

O que se pode observar com o tratamento é uma diminuição progressiva da intensidade e freqüência do aparecimento dos sintomas, embora os efeitos sintomáticos analgésicos, diuréticos e ansiolíticos possam ser observados imediatamente após cada aplicação com duração variável de horas a dias, conforme a gravidade do caso.

Uma vez atingidos os resultados esperados, a freqüência das aplicações pode ser diminuída, bem como aumentados os períodos de descanso entre as séries, chegando a poder suspender o tratamento por períodos relativamente longos ou estabelecendo uma manutenção nos casos mais severos.

Concluindo, a idéia subjetiva de reequilíbrio das funções pela ação da Acupuntura sobre a circulação de Qi (geralmente traduzido por energia) e Xue (sangue) é ampliada pelos conceitos neurofisiológicos da medicina ocidental, que vem explicando os mecanismos pelos quais a Acupuntura é eficaz em diversas patologias, como a observação por mais de dois milênios pelos antigos chineses já evidenciava.

Assim sendo a Acupuntura, associada aos cuidados gerais relativos à nutrição, atividade física moderada e descanso adequado, já citados, pode ter grande eficácia no tratamento da TPM (de 60% a 90%, conforme a população tratada), seja durante o período sintomático, seja fora dele, visando a modificar as condições que predispõem ao aparecimento dos sintomas.

Mais informações:















Zeila Bittencourt de Souza – Naturologista e acupunturista. 41 9647-7277

mocaderoma@gmail.com

Espaço Viver e Conviver - Rua Senador Saraiva, nº424 – Alto São Francisco Telefone: 3023-4080 / 9647-7277

www.vivereconviver.com.br







A homeopatia é um sistema de medicina alternativa, apresentado pela primeira vez pelo médico alemão Samuel Hahnemann (1755-1843).

Hahnemann observou ao traduzir Matéria Médica, do escocês W. Cullen, que o quinino (uma droga utilizada para combater a malária) ingerido por pacientes saudáveis produzia sintomas similares aos da malária e propôs que qualquer composto que produzisse sintomas similares àqueles de uma doença poderiam curá-la. Tal principio é a base da prática homeopática moderna; os compostos são administrados em doses muito pequenas e os sintomas que produzem são anotados. Uma droga medicinal (o simillium) cujas características sintomáticas na etapa de teste são exatamente similares àquelas apresentadas pelo paciente será a droga curativa.

A homeopatia propõe que o médico trate o paciente como um todo e não apenas seu sintoma específico. Ela também defende a "dosagem mínima", com o objetivo de simplesmente estimular as propriedades curativas do próprio corpo. Os remédios são, portanto, muitas vezes administrados em soluções bastantes diluídas. As substâncias que compõem os medicamentos mais potentes são tão diluídas que a possibilidade de que mesmo uma só molécula do constituinte ativo esteja presente é desprezível.

Na realidade, Hahnemann veio renovar a tradição duas vezes milenar de Hipócrates. Este escrevera três séculos antes de Cristo: "Os contrários são curados pelos contrários. A doença é produzida pelos semelhantes que são ministrados, o paciente volta da doença à saúde."

A homeopatia desperta a natureza

Como o sistema de diagnose, o médico homeopata sempre tem tido em conta a interdependência entre o paciente e sua situação social, familiar, geográfica e profissional, assim como os fatores ocultos. Há mais de cem anos, Hahnemann dizia que, ao curar, o médico homeopata recorre ao conhecimento de feitos relacionados com a história clínica do paciente em caso de enfermidade crônica e, mais em particular, ao caráter de sua mente e temperamento, a sua ocupação, o seu estilo de vida e costumes. Assim, na escolha de um remédio homeopático, o médico considera três espécies de sintomas: o físico, o fisiológico e o psicológico.

A ação de um remédio homeopático dura, normalmente, um máximo de sessenta dias, mas, ao misturar-se com remédios administrados posteriormente, o efeito pode prolongar-se por anos. A tarefa do homeopata consiste em selecionar a potência mínima na menor dose possível para desfrutar a cura.



O que é terapia floral ?

Criada na década de 30 por Edward Bach, seguidor de Samuel Hannemann, o pai da homeopatia,estudioso do século XVIII, a Terapia Floral segue alguns princípios da homeopatia, como, por exemplo, tratar doenças pelas causas e não pelo sintoma. Bach defendia a idéia de que as doenças são conseqüências de um desequilíbrio emocional e mental e as emoções fazem parte da enfermidade, portanto, não se tratam apenas com a medicina tradicional.

A Terapia Floral é um desdobramento da medicina vibracional que considera não apenas o corpo físico, mas também os corpos energéticos sutis associados ao corpo físico. Tem a capacidade de reorganizar emoções que possam desencadear doenças. Aqui o ser humano é visto De forma integral em seus aspectos físico, mental, emocional e espiritual todos interligados e interdependentes funcionando como um sistema onde os desajustes ou desequilíbrios de um dos aspectos atingirá os demais.

Esta forma de terapia, cada vez mais utilizada no mundo todo, é simples de entender, e sem contra indicações, pois permite ao usuário automedicar-se após as orientações de um Terapeuta permitindo uma interpretação mais profunda dos sintomas, levando em conta características do inconsciente, o que não ocorre na auto análise, que permeia apenas o consciente.

Reconhecida e recomendada pela Organização Mundial de Saúde, tem a finalidade de permitir que a personalidade possa dominar sozinha o estado passageiro de ânimo negativos, típicos da natureza humana. Ela auxilia o ser humano na descoberta e compreensão das suas emoções e padrões de comportamento, trazendo um caminho para o equilíbrio pessoal e a cura das doenças.



Objetivos da Terapia Floral

- Purificar a alma

- "Criar saúde"

- Estimular o auto conhecimento

- Dar maior estabilidade à personalidade

- Ampliar a resistência contra perturbações emocionais e psicossomáticas

- Prevenir doenças físicas

- Reforçar tratamentos médicos homeopáticos ou alopáticos

- Ajudar o organismo se curar, resgatando virtudes, despertando talentos e desenvolvendo no indivíduo seu potencial latente de manter seu próprio bem estar.



É importante dizer que apesar dos Remédios Florais não terem nenhuma contra indicação, provocam reações típicas de catarse e , por isso, sugere-se que sejam administrados e acompanhados por um Terapeuta Floral.



Vale ressaltar que a Terapia Floral não substitui o tratamento médico e é de grande importância que os interessados saibam essencialmente o que é terapia floral antes de aceitar ou negar esta forma holística de tratamento.
















A Cromoterapia é a ciência que utiliza a cor para estabelecer o equilíbrio e a harmonia do corpo, da mente e das emoções.

O ser humano e a natureza necessitam da luz do sol para viverem. Sem luz não há vida e dessa maneira, o homem e a natureza recebem a luz solar e esta se decompõe em sete raios principais que são distribuidos por todos os nossos corpos, físico e energético.

Se houver desequilíbrio dessas cores, as doenças refletem-se no nosso corpo físico e adoecemos.

Atualmente há estudos onde se determina qual a cor mais adequada para ambientes de estudo, ou de trabalho, ou hospitais,etc. Até nas propagandas o uso de cores é estudado, dependendo do objetivo a que se quer chegar, o público alvo e o produto que está sendo trabalhado.

Para cada pessoa deverá ser feita uma sensibilização diferente, pois a cor deverá combinar com as cores dessa pessoa. Não há cor melhor ou pior, mais nobre ou menos nobre, o que pode haver é a cor errada para determinado momento





As cores e seus significados



.. Vermelho



Ativador da circulação e sistema nervoso (não utilizado).

.. Rosa Forte



Age como desobstruidor e cauterizador das veias, vasos e artérias e eliminador de impurezas no sangue.

.. Rosa



Ativador, acelerador e eleminador de impurezas do sangue

.. Laranja



Energizador e eliminador de gorduras em áreas localizadas.

.. Amarelo Forte



Fortificante do corpo, age em tecidos internos.

.. Amarelo



Reativador, desintegrador de cálculos, purificador do sistema e útil para a pele.

.. Verde Forte



Anti-infeccioso, anti-séptico e regenerador.

.. Verde



Energia de limpeza, vaso-dilatador e relaxante dos nervos.

.. Azul Forte



Lubrificante das juntas e articulações.

.. Azul Forte



Sedativo, analgésico, regenerador celular dos músculos, nervos, pele e aparelho circulatório.

.. Índigo



Anestésico, coagulante e purificador da corrente sanguínea. Limpa as correntes psíquicas.

.. Violeta



Sedativo dos nervos motores e sistema linfático, cauterizador das infecções e inflamações.



O desequilíbrio e suas cores



.. Amarelo



Indigestão, hepatite, icterícia, fígado, vesícula-biliar, pâncreas, rins, intestinos, espinhas e afecções da pele.

.. Laranja



Asma, bronquite e pulmões.

.. Verde



Problemas sanguíneos, feridas, infecções e cistos mamários.

.. Azul Forte



Resfriado, sinusite, infecção do ouvido, estresse, tensão nervosa, reumatismo agudo e articulações.

.. Azul Forte



Inflamação de garganta, tireóide, prisão de ventre e espasmos.

.. Índigo



Inflamações dos olhos, catarata, glaucoma, cansaço ocular, epistache (sangramento nasal) e nevralgias (Índigo).





Aplicação da Cromoterapia

Luz do Espectro Solar

Para essa técnica utilizamos um copo, garrafa, ou recipiente de vidro transparente, e neste, colocamos água potável, envolvendo-o com papel colorido (na cor recomendada conforme tabela de tratamento).

A exposição ao sol deverá ser de, no mínimo, 4 horas, para que a água possa ser carregada com a energia solar refletida pelo papel colorido.

Deverá ser tomado dois copos de água carregada ao dia, sendo um pela manhã em jejum e o outro à noite antes de dormir. A duração desta técnica de tratamento extende-se até a melhora do sintoma.

Essa técnica também pode ser usada com óleo de amêndoas para massagens locais (apenas uso externo).

Luz de Lâmpadas Coloridas

Nessa técnica utilizamos um bastão com bocal para lâmpada, escolhemos uma lâmpada de 25Watts com a cor estabelecida na tabela de tratamento.

Aplicamos em movimentos circulares, sentido horário, numa distância de 5cm da pele. Essa exposição deve ser por um perído de 5 minutos, uma vez ao dia, até o desaparecimento dos sintomas.

- Aplicação da luz azul para problema muscular

- Aplicação de luz amarela para tratamento do fígado

- Luz azul no tratamento das articulações

- Luz verde para infecções

- Alimentação Natural

Como coadjuvante do tratamento, a alimentação natural tem sua devida importância na harmonização do nosso sistema. Para isso, devemos selecionar alimentos que têm sua cor relacionada com o seu tratamento Cromoterápico. Exemplo: se estiver tratando com a cor amarela, procurar ingerir mais alimentos com essa tonalidade.

Mentalização das Cores

Se você tiver uma certa facilidade em visualizar mentalmente as cores do espectro, poderá ser feita essa mentalização no respectivo local ou órgão pelo prazo de 30 segundos duas vezes ao dia.

Contato com a Natureza

Como nosso corpo físico está estritamente ligado ao nosso campo mental, faz-se necessário que esvaziemos a mente do estresse diário para tanto, o contado com a natureza é uma fonte benéfica para a tranquilização da mente e harmonização do corpo.



Reflexologia







A exemplo de muitas Terapias Holísticas, a reflexologia não é comprovada por uma teoria científica, a não ser o fato de que as terminações nervosas (70 mil na sola de cada pé) são estimuladas. Os reflexologistas acreditam que atuando nas zonas reflexas é possível equilibrar o fluxo de energia nas zonas longitudinais do corpo, e, portanto, ajudar seu correto funcionamento.



ESTILOS DE VIDA



Uma das causas mais comuns das doenças é o stress - o efeito das pressões cotidianas sobre nosso corpo, ao lado de outras influências negativas, como a poluição, os aditivos e agrotóxicos nos alimentos e a vida na cidade. Todos somos afetados pelo stress em diferentes níveis e, como conseqüência, muitos desenvolvem diversos problemas físicos, entre os quais dor de cabeça e enxaqueca, tensão na nuca, dor nas costas, distúrbios digestórios. Debilidades do sistema nervoso, pressão alta, doenças na pele e constantes gripes e resfriados.



ESTILOS MELHORES



Embora a reflexologia não possa prevenir o stress que ocorre na vida cotidiana, ela pode nos ajudar a lidar melhor com ele e nos sentirmos mais relaxados. Um dos importantes benefícios da reflexologia é o relaxamento.

O tratamento é holístico, ou seja, trata o corpo como um todo, não um grupo de sintomas, e pode nos ajudar tanto físico quanto mentalmente. Os sintomas presentes no corpo devido ao stress podem ser aliviados e o efeito equilibrador do tratamento aumenta a saúde como um todo, ao tratar das causas profundas dos sintomas isoladamente.

Quando nos sentimos melhor fisicamente, nos sentimos também psicologicamente, e uma sensação de maior bem-estar ajuda a reduzir os níveis de stress e prevenir futuras doenças. Depois do tratamento o cliente se sentirá mais calmo, mais tranqüilo e mais otimista, e portanto mais capaz de lidar com o stress e as doenças a ele relacionadas.



O TRATAMENTO



Antes de iniciar o tratamento, é feito um histórico detalhado, a anamnese. O terapeuta prepara um histórico de caso completo, ou seja, tudo que houver para saber a respeito do cliente e sobre sua saúde, desde seus sintomas físicos e das horas de sono, até todos os aspectos de sua vida, além de seu estado emocional. Com isso, o terapeuta irá focalizar um tipo de tratamento mais adequado ao caso e determinar se a reflexologia será o tratamento mais indicado.

O cliente se sentará numa confortável cadeira reclinável - com as costas, o pescoço e as pernas bem acomodadas, e com os pés elevados de modo que o terapeuta possa atuar sobre eles facilmente.

Se você não tem uma cadeira dessas, pode adaptar seu cliente em uma maca comum e colocar, sob suas pernas, um triângulo de espuma, conhecido como "suave encosto", encontrado em qualquer loja especializada em colchões. Também se pode usar um edredom ou cobertor enrolado sob as pernas do cliente.

O primeiro passo será um exame dos pés, e então o terapeuta esfrega os pés com lenços umedecidos, para remover a sujeira superficial ou pra refrescar os pés num dia quente. Serão identificados sinais de pele áspera, calosidade, rachaduras entre os dedos, numa área de infecção, como verruga, e problemas nas unhas.

Os pés de seu cliente poderão ser massageados com um pouco de talco. O produto costuma ser usado no tratamento porque absorve a umidade, caso os pés estejam um pouco suados, e os torna mais macios se estiverem secos. Em lugar do talco, alguns terapeutas podem usar óleo, mas deve-se ter o cuidado de secar muito bem os pés de seu cliente para ele não escorregar, principalmente se estiver de sandálias.

A massagem geral aplicada ao pé fará com que o cliente se acostume com o toque do terapeuta e também relaxe. Quando o cliente se acostumar a ter o pé manipulado, o terapeuta explicará como será feito o tratamento; ele também irá tranqüiliza-lo em caso de apreensão quanto a dor. A reflexologia não é dolorosa. As áreas sensíveis são tratadas com suavidade e as sensações costumam ser mais de prazer que de sofrimento. Uma técnica calmante muito precisa será então aplicada a todos os pontos reflexos de ambos os pés.



MUSICOTERAPIA






A musicoterapia é uma forma de tratamento que utiliza a música para ajudar no tratamento de problemas, tanto de ordem física quanto de ordem emocional ou mental.

A musicoterapia como disciplina teve início no século 20, após as duas guerras mundiais, quando músicos amadores e profissionais passaram a tocar nos hospitais de vários paises da Europa e Estados Unidos, para os soldados veteranos. Logo os médicos e enfermeiros puderam notar melhoras no bem-estar dos pacientes.

De lá para cá, a música vem sendo cada vez mais incorporada às práticas alternativas e terapêuticas. Em 1972, foi criado o primeiro curso de graduação no Conservatório Brasileiro de Música, do Rio de Janeiro. Hoje, no mundo, existem mais de 127 cursos, que vão da graduação ao doutorado.



Como atua o musicoterapeuta?



O musicoterapeuta pode utilizar apenas um som, recorrer a apenas um ritmo, escolher uma música conhecida e até mesmo fazer com que o paciente a crie sua própria música. Tudo depende da disponibilidade e da vontade do paciente e dos objetivos do musicoterapeuta. A música ajuda porque é um elemento com que todo mundo tem contato. Através dos tempos, cada um de nós já teve, e ainda tem, a música em sua vida.

A música trabalha os hemisférios cerebrais, promovendo o equilíbrio entre o pensar e o sentir, resgatando a "afinação" do indivíduo, de maneira coerente com seu diapasão interno. A melodia trabalha o emocional, a harmonia, o racional e a inteligência. A força organizadora do ritmo provoca respostas motoras, que, através da pulsação dá suporte para a improvisação de movimentos, para a expressão corporal.

O profissional é preparado para atuar na área terapêutica, tendo a música como matéria-prima de seu trabalho. São oferecidos ao aluno conhecimentos musicais específicos, voltados para a aplicação terapêutica, e conhecimentos de áreas da saúde e das ciências humanas. São oferecidas também vivências na área de sensibilização, em relação aos efeitos do som e da música no próprio corpo.



Indicações da musicoterapia



Sendo inerente ao ser humano, a música é capaz de estimular e despertar emoções, reações, sensações e sentimentos.Qualquer pessoa é susceptível de ser tratada com musicoterapia. Ela tanto pode ajudar crianças com deficiência mental, quanto pacientes com problemas motores, aqueles que tenham tido derrame, os portadores de doenças mentais, como o psicótico, ou ainda pessoas com depressão, estressadas ou tensas. Tem servido também para cuidar de aidéticos e indivíduos com câncer. Não há restrição de idade: desde bebês com menos de um ano até pessoas bem idosas, todos podem ser beneficiados.

Particularmente são indicados no autismo e na esquizofrenia, onde a musicoterapia pode ser a primeira técnica de aproximação. A musicoterapia é aplicável ainda em outras situações clínicas, pois atua fundamentalmente como técnica psicológica, ou seja, reside na modificação dos problemas emocionais, atitudes, energia dinâmica psíquica, que será o esforço para modificar qualquer patologia física ou psíquica. Pode ser também coadjuvante de outras técnicas terapêuticas, abrindo canais de comunicação para que estas possam atuar eficazmente.



Que música é a mais indicada?



Músicas com ritmo muito marcante, não servem para o relaxamento, como por exemplo, o rock. O ritmo do rock é constante, ao passo que no relaxamento, a tendência é diminuir o pulso e o ritmo da respiração.

Cada ritmo musical produz um trabalho e um resultado diferente no corpo. Assim há músicas que provocam nostalgia, outras alegria, outras, tristeza, outras melancolia, etc.

Alguns tipos de música podem servir de guia para as necessidades de cada pessoa. Bach, por exemplo, pode ajudar muito no aprendizado e na memória, Rossini, com Guilherme Tell e Wagner, com as Walkirias, ajudam especialmente no tratamento de pacientes com depressão. As valsas de Strauss podem contribuir e muito, para os momentos em que se necessita um maior relaxamento, estando bem indicadas para salas de parto. As marchas são um tipo de música que transmite energia, tão importante e escassa em áreas hospitalares de pacientes em convalescença.

Um bom exemplo disso tem sido o uso da musicoterapia, no auxílio do tratamento da doença de Alzheimer. Doença de caráter progressivo e degenerativo tem, entre seus primeiros sinais, o esquecimento, a dificuldade de estabelecer diálogos, as mudanças de atitude e a diminuição da concentração e da atenção. A musicoterapia ajuda a estimular a memória, a atenção e a concentração, o contato com a realidade e o esforço da identidade. Trabalha-se ainda a estimulação sensorial, a auto-estima e a expressão dos sentimentos e emoções.

A melhor ajuda que o tratamento dos pacientes, utilizando a música, pode proporcionar, é que ela, como terapia, torna os obstáculos da doença mais amenos e mais fáceis de serem ultrapassados.














Dicionário de Religião

Adivinhação - Emprego de meios mágicos para descobrir informações inacessíveis à indagação normal (a respeito do futuro, de objetos perdidos, traços ocultos do caráter etc.) (Hinnells, 1995)

Adonai (Jud) - Um dos nomes de Deus na Bíblia. Significa "Meu Senhor". É plural majestático. Os judeus não o proferiam por respeito à divindade. (Schlesinger, 1982)

Adoração - É a expressão a um tempo espontânea e deliberada da reação do homem em face da proximidade de Deus. (Schlesinger, 1982)

Aiatolá - "Milagroso sinal de Deus", título conferido a altos dignitários da hierarquia religiosa xiita.(Hinnells, 1995)

Alquimia - Busca de uma substância (a pedra filosofal ou o elixir) capaz de transformar (transmutar) os metais inferiores em ouro ou conferir imortalidade ao homem, acompanhando ou simbolizando amiúde a procura da perfeição espiritual.(Hinnells, 1995)

Anátema (Jud +Crist) - Termo grego aplicado, como o hebr cherem, tanto ao processo de EXCOMUNHÃO como ao objeto sobre o qual recai uma maldição e que é considerada, portanto, intocável. É fórmula de maldição que exprime o juízo de Deus sobre os infiéis. (Schlesinger, 1982)

Antigo Testamento - conjunto dos livros dos judeus, ou história dos judeus até Jesus Cristo. Divide-se em três partes: 1.ª) Thora, ou Lei (compreendendo o Gênesis, o Êxodo, o Levítico, os Números e o Deuteronômio); 2.ª) Nebium, ou Profetas (compreendendo Josué, Juízes, Samuel, Reis etc.); 3.ª) Ketubrim, ou hagiógrafos (compreendendo os salmos e os livros históricos).

Antropomorfismo - Atribuição a Deus das características e formas humanas. A fraseologia bíblica é, às vezes, antropomórfica e se refere, por exemplo, à mão, aos dedos de Deus etc. (Schlesinger, 1982)

Apocalipse - do gr. apokalypsis significa revelação do futuro, principalmente do Fim dos dias e do Dia do Juízo. (Schlesinger, 1982).

Apocalipse de João - constitui o fim do Novo Testamento, e consiste da revelação tida por João, o Evangelista, na Ilha de Patmos, acerca dos futuros acontecimentos que envolverão o planeta e a humanidade.

Apócrifos - Literatura judaica não canônica, escrita durante o período do segundo Templo e algum tempo após a destruição deste (aproximadamente até a revolta de Bar Kochba, em 132-5 d. C.) (Schlesinger, 1982)

Auto-de-fé - Cerimônia em que eram anunciadas às vítimas as sentenças da inquisição. (Schlesinger, 1982)

Bem-Aventurança - Termo técnico para indicar uma forma literária que se encontra quer no Antigo quer no Novo Testamento. A Bem-Aventurança é uma declaração de bênção com base em uma virtude ou na boa sorte. A fórmula se inicia com "bem-aventurado aquele..." Com Jesus toma a forma de um paradoxo: a bem-aventurança não é proclamada em virtude de uma boa sorte, mas exatamente em virtude de uma má sorte: pobreza, fome, dor, perseguição (Mackenzie, 1984).

Bíblia - O termo Bíblia provém do plural grego ta biblia (os livros), que, pelo menos a partir do século XII, é usada para significar o conjunto dos vários escritos do Antigo e do Novo Testamento. O uso de um singular para designar vários livros sagrados tem uma explicação teológica. Não obstante a diversidade dos autores humanos, estes livros constituem uma unidade, um livro, ou o livro por excelência, cujo autor principal é Deus (Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado).

Calvinismo (Prot) - Sistema teológico da Reforma protestante exposto e defendido por João Calvino (1509-1564). Contesta qualquer cooperação do homem na obra da salvação. Só Deus opera a salvação. (Schlesinger, 1982.)

Cânone - A palavra grega kanon significa literalmente "cajado" ou "vara de medir", e em sentido figurativo, norma ou critério de valor. (Schlesinger, 1982.)

Caridade - do latim caritas (amor), de carus (caro, de alto valor, digno de apreço, de amor). Identifica-se hoje, freqüentemente, a caridade com um afeto piegas que se traduz por gestos de assistência paternalista. O termo evoca, imediatamente, a idéia de esmola, tanto que a expressão viver de caridade pública, significa viver de esmolas. No entanto, caridade é algo bem mais profundo (Pequena Enciclopédia de Moral e Civismo).

Etimologicamente, caridade sugere dom, preciosidade, intimidade. De fato, caridade é oblação, virtude, atitude de comunhão. Mais ainda, é vida. Por isso mesmo, comporta exigências e é objeto de preceito. Refletimo-la em perspectiva cristã, pois de realidade eminentemente cristã se trata. Pode identificar-se com amor se este está despido de ambigüidades. Supera, em objeto e motivação, a filantropia. Relaciona-se proximamente com a justiça enquanto esta é, primeiro que tudo, justificação e inculca ordem na comunhão de caridade, impedindo que esta degenere em confusão. A sua área coincide em grande parte com a graça, pois tanto o ser do homem que esta atinge e sobrenaturaliza como as faculdades e ações que aquela beneficia e dinamiza constituem uma mesma e única realidade pessoal (Polis - Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado).

Catarse - Concepção de origem órfica e pitagórica, introduzida por Platão em seu ideário, que diz respeito ao processo de purificação das almas dos mortos antes de terem acesso a um nível superior ou de se reencarnarem. (Schlesinger, 1982.)

Catecismo (Crist) - Manual de ensino e formação religiosa adotado nas Igrejas e escolas dominicais. Vigorou durante muito tempo sob a forma de perguntas e respostas. (Schlesinger, 1982.)

Ceticismo - Um cético religioso é alguém que nega a existência de quaisquer fundamentos numa crença racional em assuntos religiosos. (Hinnells, 1995.)

Concílio (Cat) - Assembléia de prelados católicos em que se tratam de assuntos dogmáticos, doutrinários e disciplinares. (Schlesinger, 1982.)

Cruzadas - Expedições militares européias que tinham por finalidade reconquistar os lugares santos cristãos na Palestina, em poder do Islã. (Hinnells, 1995.)

Demiurgo - Em religião, equivale à criatura intermediária entre a natureza divina e a humana. (Schlesinger, 1982)

Deus é um dos conceitos mais antigos e fecundos do patrimônio cultural da humanidade. Deriva do indo-europeu deiwos (resplandecente, luminoso), que designava originariamente os celestes (Sol, Lua, estrelas etc.) por oposição aos humanos, terrestre por natureza. Psicologicamente corresponde ao objeto supremo da experiência religiosa, no qual se concentram todos os caracteres do numinoso ou sagrado (Polis - Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado).

Diáfora (Jud) - A palavra é de origem grega e significa "dispersão". Afirma-se que os judeus do período helenístico empregavam este termo para designar aqueles dos seus correligionários que, tendo-se espalhado por nações estrangeiras desde a queda da primeira comunidade, viviam fora do território de Israel. (Schlesinger, 1982)

Discípulo - Aquele que, com um mestre, aprende alguma ciência ou arte, dele recebe os conhecimentos de uma doutrina etc. O que segue, que adotou certos princípios, sentimentos, idéias, e por eles atua, ainda que não conheça o seu autor: seguidor, partidário, sectário: os discípulos de Platão. (Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira).

Discípulos do Senhor - Os Evangelhos chamam discípulos aqueles que seguiam de perto a Cristo: em primeiro lugar, os 12 Apóstolos; depois, os outros 72 que mandava adiante de si aos lugares onde tencionava pregar (Luc., 10). Em sentido geral, também eram chamados discípulos os que acreditavam em Cristo e se propunham seguir sua doutrina, instruídos por ele ou pelos apóstolos e evangelistas (Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira).

Esperança - Do latim sperare. Sentimento que leva o homem a olhar para o futuro, considerando-o portador de condições melhores que as oferecidas pelo presente, de tal sorte que a luta pela vida e os sofrimentos são enfrentados como contingências passageiras, na marcha para um fim mais alto e de maior valor. Do ponto de vista teológico, a Esperança é uma virtude sobrenatural, que leva o homem a desejar Deus, como bem supremo (Pequena Enciclopédia de Moral e Civismo).

Genericamente, a esperança é toda a tendência para um bem futuro e possível, mas incerto. Psicologicamente, tensão própria de quem se sente privado de um bem ardentemente desejado (imperfeições), mas que julga poder alcançar por si mesmo ou por outrem. A esperança diz respeito aos bens árduos e difíceis, porque não dependem apenas da vontade de quem os espera, mas também de circunstâncias ou vontades alheias, e que, por isso, a tornam de algum modo, incerta e falível. Justaposta às esperanças do dia-a-dia, há a grande esperança, ou seja, um vínculo permanente entre a espécie e o seu criador (Polis - Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado).

Evangelho é a tradução portuguesa da palavra grega Euangelion que foi notavelmente enriquecida de significados. Para os gregos mais antigos ela indicava a “gorjeta” que era dada a quem trazia uma boa notícia. Mais tarde passou a significar uma “boa-nova”, segundo a exata etimologia do termo. Falava-se de “evangelho”, nas cidades gregas, quando ecoava a notícia de uma vitória militar, quando os arautos noticiavam o nascimento de um rei ou de um imperador. Ao termo estava unida a idéia de festa com cânticos, luzes e cerimônias festivas. Era, em suma, o anúncio da alegria, porque continha uma certeza de bem-estar, de paz e salvação. (Battaglia, 1984, p. 19 e 20)

Escatologia (bíblica) - A doutrina das "últimas coisas" (em grego, ta eschata) pessoais ou cósmicas. (Hinnells, 1995)

Evangélico - Palavra derivada do vocabulário grego que também nos deus evangelho (a "boa nova" cristã da salvação), e usada hoje por grupos do Protestantismo que afirmam professá-lo com especial fidelidade. (Hinnells, 1995)

Fé - do latim fides. O termo é empregado em muitas acepções que poderiam ser divididas em profanas e religiosas. No sentido profano, significa dar crédito na existência do fato, fazer bom juízo sobre alguém, expressar sinceridade no modo de agir etc. Quando o testemunho no qual se baseia a confiança absoluta é a revelação divina, fala-se de Fé no seu sentido religioso. A Fé, neste sentido, não é um ato irracional. Com efeito, o espírito humano só pode aderir incondicionalmente a um objeto quando possui a certeza de que é verdadeiro (Pequena Enciclopédia de Moral e Civismo).

Feiticeiro - Designação geral do xamã, adivinho ou curandeiro entre os ameríndios. (Hinnells, 1995)

Gentios - O termo "gentio" é tradução da palavra hebréia "goi" que significa membro de um povo não-judeu. Considerando-se filhos de Abraão, com quem Deus celebrou uma Aliança especial, os judeus fizeram nítida distinção entre eles mesmos e as outras nações. (Hinnells, 1995)

Hierofania - Termo grego que significa, literalmente, “algo sagrado está se revelando para nós”. É o que sempre acontece, não importa se o sagrado se manifesta numa pedra, numa árvore ou em Jesus Cristo. (Gaarder, 2005)

Inquisição - Tribunal eclesiástico para preservação e defesa da religião católica. (Schlesinger, 1982)

Jesus Cristo - (de Jesoûs, forma grega do hebraico Joxuá, contração de Jehoxuá, isto é, "Jeova ajuda ou é salvador", e de Cristo, do grego Christós, corresponde ao hebraico Moxiá, escolhido ou ungido).

Mantra - Fórmula ritual sonora, dado pelo Mestre a seu discípulo no hinduísmo e no budismo, cuja recitação tem o poder de pôr em ação a influência espiritual que lhe corresponde. (Chevalier e Gheerbrant, 1998)

Pai Nosso – É o mais perfeito modelo de concisão, verdadeira obra-prima de sublimidade na simplicidade. Com efeito, sob a mais singela forma, ela resume todos dos deveres do homem para com Deus, para consigo mesmo e para com o próximo. Encerra uma profissão de fé, um ato de adoração e de submissão; o pedido das coisas necessárias à vida e o princípio da caridade. (Equipe da FEB, 1995)

Parábola - do gr. parabole significa narrativa curta, não raro identificada com o apólogo e a fábula. Vizinha da alegoria, ou seja, consiste num discurso que faz entender outro.

Sinteticamente: narração alegórica na qual o conjunto dos elementos evoca, por comparação, outras realidades de ordem superior.

Pobres de Espírito - O sentido de "pobres de espírito" ou "pobres em espírito" é muito discutido. Não significa desapego, mas refere-se às classes humildes, cujo espírito é oprimido pela necessidade e pelo abatimento. Ela substitui à maldição da pobreza e a bem-aventurança consiste no reino do céu, que excede toda riqueza. O termo não significa que somente os pobres entram no reino dos céus, mas também os pobres (Mackenzie, 1984).

Racionalismo - Palavra um tanto ambígua, empregada às vezes para caracterizar a ênfase dada à razão em detrimento da experiência (e, por esse modo, em detrimento do empirismo), e, em outras ocasiões, para caracterizar a ênfase dada à razão em detrimento das emoções. (Hinnells, 1995)

Reencarnação entre os judeus - Em hebraico gilgul, que significa (o) "girar" (da roda). A crença na reencarnação era fundamental para doutrina da CABALA sobre o destino da alma, embora fosse rejeitada por alguns não-místicos com crença sectária alheia ao pensamento judaico. Os cabalistas continuaram a acreditar na ressurreição dos mortos numa idade futura (OLAM-HA-BA), mas viam o homem obrigado a passar por uma série de renascimentos antes disso a fim de executar as suas tarefas na terra. (Hinnells, 1995)

Religião Natural - Resposta religiosa espontânea e incontroversa do mundo, ou religiosidade que se desenvolve, sem ser ensinada, na experiência humana. Como tal, é posta em contraste com "as religiões positivas" de tradições específicas, ou sistemas que reivindicam autoridade para as suas doutrinas. (Hinnells, 1995)

Sacrifício - Apresentação ritual de um presente. Oferendas sacrificiais (do latim "sacer facere": "fazer santo") existem na maioria das religiões, embora a natureza do presente, o significado da ação e a função do rito variem muitíssimo. O que se dá é apreciado, não raro, como alimento ou como vida (a matança ritual oferece vida). A ação pode ser empreendida para agradar ou adivinhar; para renovar a vida ou continuar um ciclo sazonal ou cósmico; para assegurar um favor ou afastar o mal; para retificar um acordo (Aliança) entre os participantes humanos e sobrenaturais ou expressar a sua comunhão. (Hinnells, 1995)

Samadhi - Um dos três elementos principais da "via" ou caminho budista (MARGA), sendo os outros dois o SILA e o panna (PRAJNA). O sentido geral de samadhi é "meditação" ou "concentração", mas também tem um significado especializado, para o qual a tradução mais apropriada é "transe". (Hinnells, 1995)

Sermão do Monte - Também chamado Sermão da Montanha ou Sermão das Bem-Aventuranças, foi pronunciado por Jesus na fralda de um de um monte, em Cafarnaum, dirigindo-se a todas as pessoas que o seguiam. Nele Jesus faz uma síntese das leis morais que regem a humanidade.

Sociedade Teosófica Mundial - Organização fundada (1875) em Nova York pela clarividente russa Helena Pietróvna Blavátski (1831-91) e pelo coronel H. S. Olcott (1832-1907) a fim de promover a fraternidade universal, o estudo da religião comparada e a investigação "de leis inexplicadas da natureza e dos poderes latentes no homem". Propaga doutrinas baseadas nos escritos ecléticos, visionários, de Blavátski, um material tirado do Hinduísmo e do Budismo. Todas as religiões são vistas como versões de uma verdade "esotérica", a "teosofia". Acredita-se que o o desenvolvimento espiritual do indivíduo seja supervisado por uma fraternidade secreta de mestres ou mahatmas, os quais, segundo se crê, residem no Tibete. O universo consiste em sete "planos" que se interpenetram; cada um de nós, por conseguinte, tem sete corpos (o divino, o espiritual, o intuitivo, o mental, o emocional, o etérico e o físico); os três primeiros compreendem o "ego" ou "superego" que se reencarna infinitamente, experimentando o carma (felicidade e sofrimento como resultado de boas ou más ações), evoluindo para a "personalidade", em cooperação consciente com o propósito divino. (Hinnells, 1995)

Teosofia - Qualquer sistema de pensamento que se ocupa da relação entre Deus e a criação, especialmente a que tenciona ajudar o homem a lograr a experiência direta do divino. A palavra, que descreve qualquer sistema mítico articulado, tem sido aplicada em particular a CABALA, ao NEOPLATONISMO. Agora se refere, o mais das vezes, aos ensinamentos da Sociedade Teosófica Mundial. (Hinnells, 1995)

Testamento - A palavra Testamento tem, na Bíblia, o significado de pacto, de aliança. A figura jurídica do Testamento era desconhecida dos antigos hebreus. A herança entre eles, estava regulada pelo costume e, posteriormente, pela lei (Núm., 27, 8-11), não havendo a hipótese de herdeiros designados pelo testador. Mas nos tempos helenísticos, os rabinos introduziram a instituição jurídica dos gregos relativa ao Testamento e o termo diatheke que a designava. A Vulgata, ao traduzir a Bíblia para o latim, em vez de traduzir diatheke por foedus usou o termo testamento, que é uma das acepções de diatheke, mas não corresponde ao vocábulo original berit (Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura).

Tora - Literalmente "ensinamento", o termo mais geral do Judaísmo para indicar o ensinamento divino. No sentido estrito, refere-se ao Pentateuco, os cinco primeiros livros da Bíblia hebraica: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. A tradução comum que se faz da Tora, chamando-lhe Lei, não representa corretamente o conceito e dá uma conotação legal estreita à idéia judaica - muito mais ampla -, de revelações. (Hinnells, 1995)

Um comentário:

MARIA LUZ disse...

ESTIVE AQUI,Y SAIO CON MEU CORAZÓN EN FESTA,ES UN RICO ESPACIO, GRACIAS QUE DEUS TE BENDIGA HOJE Y SEMPRE, UN ABRAZO VIOLETA MARIA LUZ