CONTADOR DE VISITA

segunda-feira, 7 de junho de 2010

SUPER ALIMENTOS = KEFIR, GELEIA REAL, NONI, QUINUA REAL.

Kefir















Kefir é uma bebida feita de leite fermentado em temperatura ambiente, entre 10°C e 25°C, por uma colônia de lactobacilos e leveduras conhecida como kefir ou "grãos de kefir". Originária do Cáucaso, só foi introduzida no resto do mundo no início do século XX..

Seu nome varia de acordo com o lugar; na América Latina se chama Tibicos ( no México essa bebida e outras fermentadas são muito utilizadas); na Europa, chamam cristais japoneses; na Ásia e África, Kefir.

O professor Dr. Henschlikow, dedicou grande parte de sua vida ao estudo do Kefir e observou seu efeito curativo para problemas do estômago e da vesícula, anemia, eczemas, trombose, diarréia, prisão de ventre, pressão alta e hepatite. O Kefir evita a deterioração de resíduos no intestino e acelera a convalescença. Pode até servir de substituto do leite materno.

Observe:

Kefir de 12 horas provoca boa digestão mais laxante

Kefir de 36 horas provoca prisão de ventre .


Características

O metabolismo da colônia de microorganismos consome a lactose e reduz a caseína, albumina e outras proteínas aos aminoácidos que as constituem, além de sintetizar ácido láctico, a lactase e outras enzimas que ajudam a digerir a lactose restante depois da bebida ingerida. Ainda modificam os sais de cálcio para formas mais facilmente absorvidas pelo organismo humano.

O preparado pode ser feito com leite de vaca, cabra, ovelha, búfala, égua e até de camela. Diferentemente do iogurte que é fermentado apenas por lactobacilos, o kefir exige temperaturas mais baixas e é fermentado por mais de quarenta tipos diferentes de microorganismos em sua colônia, incluindo as leveduras (utilizadas na preparação de diversos produtos, dentre eles: pão, cerveja, vinagre, queijo, vinho, chucrute etc).

O Kefir é o produto cuja fermentação se realiza com cultivos acidolácticos elaborados com grãos de Kefir, Lactobacillus kefir, espécies dos gêneros Leuconostoc, Lactococcus e Acetobacter com produção de ácido láctico, etanol e dióxido de carbono. Os grãos de Kefir são constituídos por leveduras fermentadoras de lactose (Kluyveromyces marxianus) e leveduras não fermentadoras de lactose (Saccharomyces omnisporus, Saccharomyces cerevisiae e Saccharomyces exiguus), Lactobacillus casei, Bifidobaterium sp e Streptococcus salivarius subsp thermophilus.



Restrições ao uso

Apesar das descrições anedóticas, não há nenhuma comprovação científica de que o kefir seja eficaz no tratamento de qualquer doença. Em portadores de intolerância a lactose, apesar da fermentação reduzir a quantidade de lactose do leite, ainda assim pode levar a sintomas se a intolerância for severa. Apesar de não haver contra-indicação formal, a fermentação leva à produção de etanol [4], porém em quantidades mínimas, não sendo recomendado o uso do kefir por portadores de hepatopatias de qualquer etiologia. Pelo mesmo motivo, a segurança do álcool existente do kefir de água em pessoas em ciclos de vida específicos onde o consumo de álcool é contra-indicado, como crianças, adolescentes e gestantes, ou por condutores de veículos automotores, ainda não está bem esclarecida.





Para se produzir kefir é necessário conseguir primeiro os grãos de Kefir que contém uma variada flora de microorganismos benéfica ao ser humano.

Uma vez obtidos os grãos de Kefir pode-se ter kefir em casa para sempre, basta cultiva-los ou até mesmo guarda-los em condições especiais por longos períodos quando não estiverem sendo consumidos.

O Kefir para nosso consumo é o leite fermentado por algumas horas com grãos de Kefir, podemos ingerir os grãos também, mas normalmente preserva-se os grãos para a produção de mais Kefir.

Devemos ter em mente que o Kefir é diferente do iogurte, yakult, coalhadas caseiras e similares.

Pessoas tem tentado gerar os grãos de Kefir em casa e o máximo que conseguem é uma coalhada.

O Kefir foi criado na antigüidade e até hoje é desenvolvido sob condições particularmente quase impossíveis de serem repetidas na maioria das nossas residências atuais.

Para se gerar os grãos de Kefir "do nada" hoje em dia seria necessário simular um "ambiente" propício para seu surgimento, como foi feito a mais de 4.000 anos atrás, o que seria extremamente complexo e difícil para a maioria de nós, portanto será muito mais econômico e prático ganhar os grãos do que tentar fazer.

O Kefir pode ser refrigerado para consumo, mas não pode ser colocado no congelador, freezer ou submetido a temperaturas abaixo de 0°C (zero grau centígrado) porque perderá microorganismos que perecerão.

No trato gastrointestinal de crianças recém nascidas são naturalmente encontrados diversos microorganismos contidos no Kefir, com o passar do tempo e também porque provavelmente paramos de consumir muito leite, perdemos esses microorganismos, e eles praticamente só podem ser reencontrados no Kefir.



Composição do Kefir:

O grão de Kefir é um agrupamento gelatinoso polissacarídeo que tem vários microorganismos em simbiose, e sua complexidade ainda não foi completamente decifrada pela ciência.:



LACTOBACILOS

Lb. acidophilus

Lb. brevis

Lb. casei

Lb. casei subsp. rhamnosus

Lb. casei subsp. pseudoplantarum

Lb. paracasei subsp. paracasei

Lb. cellobiosus

Lb. delbrueckii subsp. bulgaricus

Lb. delbrueckii subsp. lactis

Lb. fructivorans

Lb. helveticus subsp. lactis

Lb. hilgardii

Lb. kefiri

Lb. kefiranofaciens

Lb. kefirgranum sp. nov*

Lb. parakefir sp. nov*

Lb. lactis

Lb. plantarum

STREPTOCOCOS/LACTOCOCOS

Lactococci lactis subsp. lactis

Lc. lactis var. diacetylactis

Lc. lactis subsp. cremoris

Streptococci salivarius subsp. thermophilus

Strep. lactis

Enterococcus durans

Leuconostoc cremoris

Leuc. mesenteroides

LEVEDURAS

Candida kefir

C. pseudotropicalis

C. rancens

C. tenuis

Kluyveromyces lactis

Kluyveromyces marxianus var. marxianus

K. bulgaricus

K. fragilis / marxianus

Saccharomyces subsp. Torulopsis holmii

Saccharomyces lactis

Sacc. carlsbergensis

Sacc. unisporus

Debaryomyces hansenii**

Zygosaccharomyces rouxii**

ACETOBACTÉRIAS

Acetobacter aceti

A. rasens





Basicamente o Kefir contém:

8 leveduras, 2 bactérias acéticas, cerca de 16 lactobacilos, cerca de 9 streptococci/lactococci, ácido fólico, ácido pantotênico, biotina(vitamina B), cálcio, carboidratos, fósforo, gordura, lactase, magnésio, niacina (vitamina B3), potássio, proteínas, pyridoxina (vitamina B6), triptofano, vários outros aminoácidos benéficos, vitamina B12, vitamina K.

O uso do Kefir como alimento pode trazer benefícios e auxílio no combate a problemas de:

asma, acne, problemas renais, acidez estomacal, problemas circulatórios, colesterol, reumatismo, osteoporose, hepatite, bronquite, catarro, tuberculose, descontrole da produção de bilis, alergias, enxaqueca, males do cólon, úlceras, problemas digestivos, colites, bactérias hostis,

prisão de ventre, diarréia, candidíase, inflamações intestinais, ansiedade, depressão, diversos eczemas.

O uso do Kefir como alimento pode também trazer benefícios e auxílio para:

Regular pressão sanguínea

Sistema imunológico melhorando a resistência contra inúmeras doenças.

Regular o açúcar no sangue melhorando o diabetes.

Reduzir o processo de envelhecimento.

Possui Kefiran um anti-cancerígeno.

Beneficia coração, pâncreas, rins, próstata, fígado, músculos, cabelo, pele, sistema nervoso.

Kefir é um alimento probiótico.





Perguntas: Porque doar grãos de Kefir?

As bactérias do Kefir não me atacarão?

O Kefir contém cerca de 37 microorganismos.

O que ocorre é que esses microorganismos do Kefir são benéficos ao nosso organismo, principalmente porque a grosso modo eles simplesmente "devoram" as microorganismos malignos que estão dentro do nosso corpo, principalmente no sistema digestivo, existem inúmeros microorganismos maléficos que são eliminadas pelo Kefir e além de outras coisas o Kefir é também nutritivo.

Ou seja, a probabilidade de sermos atacados por organismos nocivos é total!

Mas o Kefir vai exatamente combater isso!

Esse já seria um bom motivo pra doar, ou difundir o uso, imagine, doando grãos, consumindo ou divulgando o uso do o Kefir, estaremos combatendo microorganismos nocivos que a humanidade vem "cultivando" em seus corpos e que podem causar doenças, inclusive o câncer .

Outro motivo para doar seria que o Kefir forma uma simbiose conosco, eles nos ajudam eliminando seres nocivos a nós e ainda nos alimentando, e nós os alimentamos e cultivamos, isso desperta um sentimento de solidariedade.

Descubra também dentro de você mesmo, motivos para doar ou divulgar o Kefir.

No trato gastrointestinal de crianças recém nascidas são naturalmente encontrados diversos microorganismos contidos no Kefir, com o passar do tempo e também porque provavelmente paramos de consumir muito leite, perdemos esses microorganismos, e eles praticamente só podem ser reencontrados no Kefir.

Pergunta: O Kefir já foi testado em seres humanos?

Estima-se que Kefir tem sido usado por seres humanos por cerca de 4.000 anos, nesse período, seu uso foi secreto por povos da região do Cáucaso, região montanhosa entre os mares Negro e Cáspio, eles tinham medo que inimigos ou supostos inimigos deles tivessem acesso aos benefícios do Kefir ou que o Kefir perdesse suas propriedades benéficas, portanto, esconderam durante cerca de quatro mil anos o segredo de produzir o Kefir. Esses povos consomem o Kefir a vida toda, desde o nascimento e são conhecidos pela sua longevidade e atingem em média 110 anos de idade.

O restante da humanidade começou a ter contato com o Kefir apenas cerca de um século atrás, em 1908 foi distribuído pela primeira vez na Rússia, depois que um grupo de médicos membros de uma Sociedade de Medicina que acreditavam que o Kefir seria benéfico aos seus pacientes incitaram dois irmão, de sobrenome Blandov, produtores de laticínios a conseguirem o Kefir dos povos que o possuíam e guardavam em segredo. Através de uma manobra que hoje chamaríamos de espionagem, com auxílio de Irina Sakharova que era empregada dos Blandov para a tarefa de obter os grãos de Kefir. Envovido por Irina um príncipe da região do Cáucaso se apaixona por ela.

E apaixonado por Irina, o príncipe, possuidor de grãos de Kefir, termina preso por rapta-la, ele teve que comprar sua liberdade pagando cerca de 4,5 Kg de grãos de Kefir para Irina por determinação do Czar. A partir daí toda a Russia começou a consumir o Kefir e também passou a ser utilizado em hospitais.

No século passado, dizem alguns, que os Russos conseguiram a ocupação da Sibéria, região extremamente inóspita pelo frio, graças ao uso do Kefir.

Portanto, 4.000 anos atestam os benefícios do Kefir.

Pergunta: O Kefir é azedo mesmo?

Resposta: Você decide se quer azedo ou não, o Kefir pode ficar azedo ou ácido quanto maior for o tempo de fermentação, se desejar um Kefir que não seja azedo, basta deixar menos tempo e terá um Kefir suave. A proporção de grãos para o leite e temperatura ambiente também influi na fermentação.

Pergunta: Os grãos de Kefir soltam uma "gosma" branca?

Resposta: Sim, essa "gosma" branca que os grãos soltam e que normalmente vemos quando estamos peneirando é o que os pesquisadores batizaram de kefiran, que é um poderoso anti-cancerígeno.

Pergunta: Qual a temperatura e tempo ideais para cultivar o Kefir?

Resposta: O Kefir deve ficar em temperatura ambiente entre 10 a 40 graus, sendo que a temperatura ideal para produzir é em torno de 20 a 37 graus por um tempo de fermentação que pode variar de algumas horas até três dias caso a temperatura ambiente esteja menos de 22°C.

Embora o tempo recomendado seja de até 3 dias de fermentação, por medida de precaução recomenda-se que acima de 36 horas não devemos consumir o Kefir fermentado em temperatura acima de 20°C.*

Se mantivermos o Kefir depois de fermentado na geladeira ele manterá ainda condições para consumo por cerca de 3 dias. Se for feito queijo de Kefir o tempo de conservação poderá ser bem maior.

*Caso ocorra fermentação acima de 36 horas devemos peneirar os grãos e descartar o líquido e adicionar os grãos em novo leite e retomar o processo de cultivo se os grãos estiverem em boas condições

A proporção ideal para seguir estes tempos é:

Uma colher das de sopa de grãos de Kefir para cada meio litro de leite.

Pergunta: Como devo consumir o Kefir?

Resposta: Na hora de consumir o líquido que chamamos de Kefir não deve conter grãos, os grãos devem ser separados com a peneira para posteriormente produzirem novos lotes de Kefir para consumo, eventualmente poderá até comer os grãos, caso tenha muitos, ou seja, não ha problema nenhum em ingerir diretamente os grãos.

Na aparência o Kefir é semelhante a coalhada ou iogurte (mas apenas na aparência) e pode ser misturado com frutas por exemplo.

Pergunta: Qualquer pessoa pode consumir o Kefir?

Resposta: Não ha nenhuma restrição em princípio, qualquer pessoa poderá tomar o Kefir, salvo problemas de saúde que possam impossibilitar, nesse caso a orientação médica pode ser necessária.

Pergunta: Qual a quantidade de Kefir posso consumir por dia?

Resposta: O Kefir é um alimento e algumas pessoas ingerem um litro e meio por dia do Kefir de leite.

Pergunta: Qual leite devo usar?

Resposta: Nas maioria das cidades do Brasil

pode se usar o Leite UHT (Longa vida) integral ou desnatado. Em locais que possa se conseguir leite fresco de vaca ou cabra serão melhores, mas esses devem ser fervidos e esfriados a temperatura ambiente antes de serem colocados os grãos.

Pergunta: Como cultivar o Kefir?

Resposta: Para produzir o Kefir de leite usa-se apenas:

• Grãos de Kefir

• Leite

Que devem ser colocados em uma pote de vidro.

A proporção de grãos para leite é em média de uma colher das de sopa de grãos de Kefir para cada meio litro de leite, se tiver mais grãos proporcionalmente a fermentação deverá ser mais rápida e deve ser trocado o leite em menor tempo.

O tempo de fermentação em temperatura média de 20° C (vinte graus centígrados) é o seguinte:

Para consumir um Kefir mais suave a fermentação deve ser mínima e pode durar apenas umas 6 horas, (Em dias mais frios isso pode demorar mais tempo) que é quando o leite começa a ficar mais denso (engrossar), a partir do momento que chega nesse estágio retira-se os grãos com a peneira e pode-se consumir o líquido peneirado ou colocar na geladeira e consumir mais tarde.

O Kefir mais ácido pode ser obtido em até três dias de fermentação.

Pergunta: Posso gerar os grãos de Kefir em casa usando açúcar, leite e pão?

Resposta: Não, os verdadeiros grãos de Kefir não foram gerados assim.

Procure receber os verdadeiros grãos através do nosso site ou de alguém que os tenha, assim poderá cultiva-los em casa com mais segurança.

Os grãos de Kefir verdadeiros, são especiais e ao entrarmos em contato com eles nos os "reconhecemos" plenamente, talvez porque eles passam a fazer parte de nós, nos protegendo e alimentando, assim como nós fazemos com eles.

E provavelmente podemos "reconhece-los" também porque certamente quando fomos recém nascidos já tivemos contato com alguns microorganismos que o Kefir contém.


TIPOS DE KEFIR














Kefir de Água e outros tipos

Grãos Kefir também podem ser usados para fermentar outras substâncias nutrientes, por exemplo, Leite de Soja, Leite de Noz, Leite de Coco natural, etc. Criando assim outros novos Alimentos saudáveis e interessantes.A maior parte eu desenvolvi pessoalmente. Também há uma variedade bem conhecida de uma bebida de Kefir conhecida como "Kefir d'Acqua" ou Kefir de Água . Isto é principalmente feito de água, suco de fruta ou açúcar de cana ( Mascavo, Rapadura ou Caldo de Cana ) e frutas secas. Eu também achei outros adoçantes alternativos inclusive Malte, Mel e frutose etc. poderia ser usado em vez de açúcar Mascavo. "Kefir de Água" usa os mesmos Grãos de Kefir que faziam Kefir Tradicional ( Leite ), mas depois de algum tempo nesse novo meio, se adaptou a fazer " Kefir Água".

Isto parece causar confusão entre algumas pessoas, em crer "Kefir de Água" é feito usando um organismo diferente. Isto podia ser, porque depois de certo tempo Fazendo Kefir Água, os grãos são manchados com pigmentos do suco da fruta e outros componentes envolvendo os Grãos de Kefir de Água . Os Grãos de Kefir de Água" também podem ficar opacos, o qual eu acredito devido à falta de componentes do leite no Kefir de leite. Também, a ação de suco de limão que se usa tradicionalmente faz esta bebida pode ter um efeito nesta "textura" opaca destes Grãos de Kefir. Isto dá aos grãos uma aparência diferente que parece ser a causa principal desta confusão.

Algumas pessoas observaram que quando Grãos de Kefir tinham adaptado fazendo "Kefir de Água" por um tempo maior, eles não podiam reverter para fermentar leite e fazer novamente um Kefir satisfatório. Em minha própria pesquisa, achei que depois de vários meses com renovação diária de " leite fresco cru ", os grãos reverteram fazendo um satisfatório tradicional " Kefir de Leite " mais uma vez. Embora possa ocupar meses mais adiante para o caráter opaco ou tingido “. Os originais grãos opacos da Kefir de Água não reverteram atrás à textura anterior, mas os Novos Grãos que cresceram daquele ponto, cresceram para se assemelhar aos grãos originais baseados em leite”.


TENHO GRÃOS DE KEFIR  (41) 8469-33-10 CURITIBA PARANÁ .

Geléia Real












Geleia Real é a secreção produzida pelas glândulas hipofaríngeas das jovens abelhas operárias, durante um breve periodo de suas vidas. A continuidade é obtida pela produção das novas jovens operárias da colméia. A rainha dessa maneira sempre deverá produzir ovos.

Este alimento é empregado pelas abelhas para alimentar suas larvas por 3 dias aproximadamente, a rainha durante toda a sua vida, sendo dado também aos zangões no período inicial de suas vidas. Também misturado com mel. Também tem um efeito antioxidante.


A geléia real é um produto natural, produzido pelas abelhas jovens para alimentar a rainha. Contém notáveis quantidades de proteínas, lipídeos, carboidratos, vitaminas, hormônios, enzimas, substâncias minerais, fatores vitais específicos, substancias biocatalizadoras nos processos de regeneração das células, desenvolvendo uma importante ação fisiológica. Não se conhece na biologia e medicina, outra substância com semelhante efeito sobre crescimento, longevidade e reprodução das espécies.



Importância da Geléia Real

A Geléia real é fornecida como alimento durante 3 dias a todas as crias de abelhas e para a rainha, durante toda a vida. As crias de abelhas operárias, durante esses 3 dias, alcançam o maior desenvolvimento, aumentam seu peso em cerca de 250 vezes mais. A rainha, que sempre recebe a geléia real, terá o dobro do peso da operaria e a sua vida pode chegar até 5 anos, sendo muito prolifera (pode por cerca de 3000 ovos ao dia). Por outro lado, a abelha operária, que é geneticamente igual a rainha, e não recebe geléia real diariamente, vive apenas 35 a 40 dias. Por esses fatos, os valores da geléia real tornam-se claramente evidentes.

Chauvin em 1922, professor na Universidade de Sorbone, recomendou o uso da geléia real na terapia humana. Vários estudos foram feitos a partir daí, investigações em doentes e observações de controle médico.

As indicações do uso da geléia real foram descritas assim: “é um estimulante biológico com ação energética e regeneradora do organismo. Recomenda-se em casos de cansaço, astenia, falta de apetite, nos estados de esgotamento físico e nervoso, transtornos de comportamento, de adaptação social e escolar (rendimento psíquico baixo), nos jovens durante o período de puberdade e adolescência, assim como se recomenda como Tônico geral nas enfermidades com evolução crônica, anemia, anorexia e outros. Não apresenta efeito secundário, portanto, não tem contra indicações.

A Geléia Real não é remédio, é um alimento concentrado, com eficácia para o crescimento, a longevidade e a reprodução.

Composição Química da Geléia Real

Amostra de 100g.

Tiamina (Vitamina B1) ....................................................................690.0 mcg

Ác. Pantotênico (Vitamina B3) .....................................................15.453.3 mcg

Piridoxina (Vitamina B6)............................................................... 1.833.6 mcg

Biotina ..........................................................................................114.0 mcg

Ác. Fólico ....................................................................................... 40.0 mcg

Vitamina B12 ............................................................................... 445.3 mcg

Inositol ................................................................................. 11.000.0 mcg

Acetil Colina ......................................................................... 95.8000.0 mcg

Vitamina C ............................................................................... 8.929.9 mcg

Vitamina A .................................................................................... 349.9 ug

Vitamina D ...................................................................................... 66.6 ug

Vitamina E ..................................................................................1.933.3 ug


Como usar a Geléia Real:

Em Geral: usar uma espátula, que corresponde a 1,00g diariamente em jejum, colocando em baixo da língua. Pode ser inserida com mel, sucos, diluída em água filtrada (3 dedos em um copo).

Em caso de fraqueza, doenças graves e convalescença: Sugerimos tomar mais vezes ao dia (5 a 7 vezes) com doses menores, de 0,25g. (1/4 de espátula)

Em caso de doenças pulmonares, fígado e intestino: Sugerimos ingerir a geléia em jejum 0,5g a 1,00g e antes de dormir: 0,5g

É necessário estocar a Geléia Real à temperaturas abaixo de 0º C. (Frezzer). Ao abrir a embalagem, manter na geladeira enquanto se consome.





História do Cogumelo do Sol















Os cogumelos são fungos conhecidos desde a antiguidade quando o homem já os utilizava como um alimento de elevado valor nutritivo e terapêutico. No entanto, na natureza, existem centenas de espécies diferentes de cogumelos, sendo que alguns são venenosos, outros alucinógenos e também aqueles que possuem propriedades medicinais curativas e até afrodisíacas.



O consumo de cogumelos no Brasil, ainda é muito pequeno em relação ao povos europeu e asiático, onde estima-se ser de 70g por habitante por ano.



Nos últimos anos, o consumo de cogumelos comestíveis vem aumentando e ganhando destaque em virtude do seu sabor refinado, do seu valor nutritivo e, ainda, pelo seu potencial de uso medicinal.



Em 1990, o empresário Mário Kimura conheceu um cogumelo que possuía propriedades exclusivas e decidiu investir em pesquisas para produzir o Cogumelo Agaricus no Brasil.

Um dos seus amigos japoneses lhe mostrou uma oportunidade única: um cogumelo com propriedades altamente benéficas a saúde.

Decidido a plantá-lo em suas terras, Mário percebeu que o solo brasileiro e diversos fatores externos mudaram as características do cogumelo, transformando seu tamanho, sua cor e acentuando seu cheiro.

Depois de analisar a toxidade da sua plantação, a resposta foi uma grande surpresa: estava descoberto um dos maiores complementos alimentares naturais do mundo!



Recentemente, o cogumelo Agaricus blazei, também chamado popularmente de "Cogumelo do Sol", vem sendo relatado como um produto com propriedades medicinais, despertando grande interesse por parte da comunidade médica e científica de instituições no Brasil e em outros países.



O cogumelo do sol é de ocorrência natural das regiões serranas da Mata Atlântica do sul do Estado de São Paulo e, segundo relatos de produtores, a espécie nativa foi coletada inicialmente no Brasil por um agricultor e estudioso (Sr.Furumoto),que cultivou entre as décadas de 60 e 70, quando algumas amostras foram levadas para o Japão com o interesse de se estudar suas propriedades medicinais. Devido às condições climáticas serem favoráveis ao cultivo deste cogumelo, matrizes reproduzidas ainda no Japão foram enviadas de volta ao brasil e, desde então, várias técnicas de produção têm sido adaptadas.





Indicações de uso Cogumelo do Sol



Além de ser indicado como fortalecedor do sistema imunológico, como tônico, o Cogumelo do Sol tem sido estudado por cientistas de todo o mundo devido a sua ação antitumorial. A procura de substâncias ou métodos que aumentem ou potencializem o sistema imunológico do corpo humano, de forma a induzir uma resistência sem causar efeitos colaterais aos organismos, tem sido uma das mais importantes buscas da ciência na cura contra o câncer. Estudos sobre o desenvolvimento de agentes antitumoriais, baseados nesta idéia, têm tido algum processo a partir de polissacarídeos extraídos de cogumelos (Chihara, 1978). Um dos primeiros estudos sobre o potencial de aplicação médica dos cogumelos data de 1959 (Chang & Hayes), quando um possível agente antitumorial descrito como Clvacina foi isolado do cogumelo Calvatia gigantea. Além deste, possuía também uma forte atividade antitumor, o shitake (Lentinus edodes) (Chihara, 1978; Chang & Heyes, 1978, 1989) Estudos realizados no Japão sobre o cogumelo do sol, apontaram para uma possível substância constituída de polissacarídeos de ligação beta glicosídicas associados a determinadas proteínas e dominada de Complexo Glucano-Protéico, evidenciando possuir uma forte atividade antitumorial (Mizuno et al., 1990; Kawagishi et al., 1990; Osaki et al., 1994).


Contra-indicações do uso Cogumelo do Sol

Por se tratar de um produto natural o Cogumelo do sol não possui contra-indicações descritas em literatura.



Histórico da Garra do Noni










O Noni cujo nome científico é Morinda citrifolia foi descoberto na Polinésia Francesa e Havaí e tem sido utilizado com êxito há mais de 2000 anos em outros países. Pouco conhecido ainda no Brasil, o Noni atualmente é bastante consumido nos Estados Unidos, no Japão, na China, na Índia, na Austrália e em grande parte da Europa.

Cultivada em solo vulcânico isento de poluentes, o Noni é uma fruta com propriedades terapêuticas e preventivas.

O Noni é uma planta extraordinária que combate os efeitos envelhecimento, que começam a aparecer na meia-idade, que vão desde dores mais simples, a falta de energia e as insônias e aso desafios mais sérios como diabetes, pressão alta e artrite, parecendo que os nossos corpos se encontram em estado constante de degradação.


Composição do Noni

O fruto tropical Noni é fonte de uma substância denominada de proxeronina, uma forma inativa precursora da xeronina, que não é afetada pelos ácidos e enzimas gástricas, sendo metabolizada no intestino grosso. A grande quantidade de bioflavonóides (morindina0 faz dele uma excelente alternativa de antioxidante, e por isso um aliado eficaz contra os prejudiciais radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento prematuro e degeneração das células.


O Noni ajuda a estimular a produção de óxido Nítrico, um estímulo adequado para a secreção do hormônio do crescimento, fator chave para evitar o envelhecimento e estimular a manutenção da massa muscular e a densidade óssea. É importante destacar que o Noni (suco de Noni) não é um medicamento nem pretende curar doenças. É um suco natural obtido a partir de um fruto que é fonte de nutrientes para o nosso organismo, o que indiretamente faz com que o próprio organismo se auto-corrija.

Indicações do uso do Noni
Seus efeitos extraordinários despertam o interesse em muitos profissionais da área de saúde, inclusive os respeitados Dr. Herbert Monis, que patenteou e foi garantido pelo US - Pharmaceutical Patente, o seu método específico de processar e ionizar o Noni, o Dr. Neil Solomon, Ph.D., diplomado pelo Hospital John Hopkins, ex-comentarista de Saúde e Higiene Mental de Maryland, que pessoalmente vem pesquisando sobre os efeitos benéficos da fruta Noni, inclusive com um livro já lançado sobre estes maravilhosos efeitos, que segundo estes profissionais de saúde e vários usuários pelo mundo, beneficia em relação à saúde do coração, desordens digestivas, diabetes, pele, TPM, hemorróidas....

Pesquisas demonstram que o Noni ajuda a estimular o sistema imunológico, que desempenha um papel importante na manutenção da nossa saúde, sendo primordial no combate a vários tipos de bactérias, ajudando o sistema celular a funcionar de forma eficaz.

O Noni sob a forma de suco de Noni é muito consumido nos Estados Unidos, inclusive com citação no Globo Repórter do mês jul/2003. Mais de 50 países que tem experimentado-o, tornam-se usuários satisfeitos com em média 78% de aprovação.

Contra-indicações do Noni (suco de Noni)
Não tem contra-indicações nem efeitos secundários. É seguro em qualquer período de nossa vida. Por ser um alimento totalmente natural não tem contra-indicações.


QUINUA REAL





















No Altiplano Boliviano, a 3.800 metros acima do nível do mar,o vento gelado,mesclado a pequenas particular de sal,é o primeiro sinal dado pelo Salar de Uyuni ao visitante. Este deserto com seus 12.500 Km.2, onde o frio no inverno chega a 30 graus negativos, é branco como a neve. Seu horizonte é tão nítido e sua atmosfera tão limpa que é possível ver claramente a curvatura terrestre desenhada no azul do céu.É neste lugar, Único no mundo, que nasce a QUINUA REAL (Quinoa), cereal sagrado dos Incas. Qualificada como o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano, pela Academia de Ciências dos Estados Unidos e selecionada pela Nasa para integrar a dieta dos Astronautas em vôos espaciais de longa duração, por seu extraordinário valor nutritivo. Investigadores que vem estudando a QUINUA REAL, nas ultimas décadas,constataram, que seu valor nutritivo - só comparado ao leite materno - a converte no alimento mais completo do planeta, muito superior aos de origem animal, como a carne, o leite, os ovos e o peixe.




Super alimentos

Arandos / Mirtilos mostraram proteger o cérebro contra o stress, demência e a doença de Alzheimer. A investigação revelou também que as dietas ricas em arandos melhoram significativamente a capacidade de aprendizagem e de habilidades motoras. O abacate, apesar de ser considerado como um “fruto gordo”, contribui para um fluxo sanguíneo saudável e a diminuição da pressão arterial, como também diminui o risco de desenvolver hipertensão, o que pode levar a um AVC [acidente vascular cerebral].

Peixes de águas profundas, como o salmão é uma escolha sábia. É rico em ómega-3 os ácidos gordos essenciais, para a função cerebral saudável.

Nozes e sementes são boas fontes de vitamina E, uma vitamina importante e necessária para o cérebro para repelir o declínio de funções cognitivas. Caju, amendoins, nozes, sementes de girassol e gergelim e amêndoas são todos grandes escolhas. Passas verde são boas para a função cerebral.

Pães de grãos inteiros, arroz marrom, farinha de aveia podem também contribuir para um cérebro saudável, reduzindo o risco de doenças cardíacas. Ao promover um coração saudável e uma melhor circulação sanguínea, o cérebro está assegurado de um bom crescimento através de uma excelente entrega de oxigênio e nutrientes através do fluxo sanguíneo.

Os hidratos de carbono complexos abastecem também o cérebro com um fluxo constante de glicose, que valoriza a função cerebral. É importante evitar carboidratos simples freqüentemente encontrado em “junk food”, porque a glicose dá ao cérebro uma vida curta elevada de açúcar, muitas vezes seguida por um acidente em que você se sente cansado e faminto.

Chá recém fabricado tem também um potente antioxidante, especialmente a classe conhecida como catechines, que também favorecem o fluxo sanguíneo de uma maneira saudavél. Visto que o chás pretos contêm cafeína, é importante utilizá-lo sensibilizadamente.

Chocolate puro tem propriedades antioxidantes poderosas, que contém vários estimulantes naturais, que nos faz concentrar e aumentar a concentração e incentiva a produção de endorfinas, que ajuda a melhorar o humor. Com chocolate, a moderação é a chave.


- Ingerir líquidos em quantidades adequadas (10 a 12 copos por dia), em forma de sucos, água, chás.

- Fazer as refeições em clima de tranqüilidade e mastigar bem os alimentos para estimular as secreções gástricas, facilitando a digestão e o trânsito intestinal.

- Evite os alimentos enlatados e embutidos (salsicha, salame, lingüiça), pois contém muito sal.

- Diminua a ingestão de gordura animal (manteiga, bacon, toucinho, leite integral, queijo).

- Para melhorar a aceitação dos alimentos sem sal utilize nas refeições molhos com tomate, pimentão, cebola, tempero verde, limão e gotas de azeite doce.


Prefira

- Aumente a ingestão de fibras (frutas com cascas, vegetais crus, cereais integrais).

- Utilizar leite, iogurte e coalhada desnatados, queijo minas frescal, tofu ou ricota, margarina vegetal.

- Usar cereais integrais (trigo, aveia, arroz, biscoito, pão, quibes de forno sem carne de boi).

- Usar de preferência óleo de soja, milho ou girassol.

- Utilizar soja, aves sem pele, peixes magros.



ALIMENTOS E BEBIDAS PARA AQUECER O CORPO NO INVERNO.





















No inverno é natural ficarmos mais acolhidos. Com esse friozinho, os hábitos alimentares se diferem do que comemos durante o verão. A mudança de hábito alimentar e o aumento de apetite que sentimos nos dias mais frios estão relacionados com a necessidade do organismo de se adaptar à temperatura ambiente.







Uma ótima dica para substituir as bebidas calóricas e esquentar o corpo sem culpa são os chás à base de camellia sinensis (chá verde, branco, vermelho e amarelo) e hibiscus, que já fazem o maior sucesso durante o verão quando são consumidos gelados. No inverno, esses chás ficam deliciosos quando preparados com água quente, principalmente se forem utilizadas as versões em pó solúveis que além de serem mais gostosas e práticas (instantâneas), são ricas em antioxidantes e ajudam a manter a forma.

Dicas para o consumo









Chás Verde, Branco, Vermelho, Amarelo e de hibiscus nas versões em pó, solúveis em água, podem ganhar no inverno ingredientes aromáticos como cravo, canela, raspas de limão, laranja e gengibre.

:: Durante o seu preparo, não se deve ferver a água. A sugestão é apenas esquentá-la com os ingredientes aromáticos, coar com o auxílio de uma peneira e, só depois, acrescentar o pó.

:: Essa bebida pode ser consumida a qualquer hora do dia, contudo, recomenda-se que pessoas com distúrbios do sono evitem o consumo dos chás de camellia sinensis à noite, pois possuem cafeína em sua composição.

Que tal fazer diferente neste inverno? Em vez de fondue, cappuccino e chocolate quente, uma boa idéia é se esquentar com um menu à base de especiarias. Além de darem sabor e perfume especial à comida - e muito mais graça ao regime -, ingredientes como pimenta, canela, cravo e gengibre fazem parte do grupo de alimentos termogênicos, aqueles que aquecem o corpo e aceleram o metabolismo favorecendo a queima calórica.

Pimenta vermelha, alho, gengibre, açafrão, cravo, noz moscada, chocolate, aspargo, banana, guaraná; São alguns dos alimentos que aquecem o corpo do ser humano nós dando assim sensação de prazer; tornando assim alguns destes alimentos como principais em sua alimentação sua vida poderá mudar, para melhor.

5 comentários:

playa disse...

tenho o noni diero dos estados unidos trago pra uso proprio e as vezes sob encomenda interessados mande email para esse email aqui playaproducoes@gmail.com

com o assunto noni

playa disse...

muito bom esse blog

Andrea disse...

Gostaria mito de cobrir uma pequena quantidade de kefir de leite para consumo de minha família. Temos muita preocupao com alimentação saudável.

Como posso fazer para autor o kefir?
Sou muito grata. Meu email eh drapierandrea@gmail.com e meu tel/ eh whatspp rh o 41 9985-0049
Andrea

Andrea disse...

Desculpe... alguns erros de diigitacao na msg anterior.
ERRATA
Gostaria muito de 'conseguir' uma pequena quantidade. ..
Como não posso fazer para 'conseguir' o kefir?

Probioticos Brasil disse...

Sei que nesse Site tem doadores de Kefir (Probiótico) em todo o Brasil e também quem tiver para doar pode se cadastrar: http://probioticosbrasil.wix.com/probioticosbrasil